Balança comercial fecha semestre com superávit de US$ 23 bilhões

Embora resultado do comércio exterior permaneça positivo ao longo de 2020, ritmo é considerado mais fraco no comparativo com 2019

foto: Reprodução

Jornal GGN – A balança comercial brasileira encerrou o primeiro semestre do ano com um superávit de US$ 23,035 bilhões, resultado 10,3% inferior ao visto nos primeiros seis meses de 2019, segundo dados divulgados pelo Ministério da Economia.

Nos primeiros seis meses do ano, as exportações totalizaram US$ 102,43 bilhões e as importações chegaram a US$ 79,395 bilhões, enquanto a corrente de comércio foi (soma das importações e exportações) chegou a US$ 181,825 bilhões.

A média apurada pelas exportações nos primeiros seis meses deste ano foi de US$ 832,76 bilhões, resultado 6,4% menor ante o registrado no primeiro semestre de 2019 (US$ 889,82 bilhões). Em relação às importações, houve queda de -5,2% na comparação entre as médias do primeiro semestre de 2020 (US$ 645,49 milhões) e de 2019 (US$ 681,04 milhões). A média diária da corrente de comércio totalizou US$ 1,478 bilhão, e apresentou queda de -5,9% na comparação entre estes períodos.

No acumulado do ano atual, comparando com igual período do ano anterior, o desempenho do setor produtivo pela média diária apresentou crescimento de US$ 41 milhões ( 23,8%) em Agropecuária, mas perdeu US$ 18,36 milhões (-9,6%) no segmento de Indústria Extrativa e US$ 78,63 milhões (-15,1%) em produtos da Indústria de Transformação.

Apenas no mês de junho, as exportações somaram US$ 17,912 bilhões e as importações chegaram a US$ 10,449 bilhões, com saldo positivo de US$ 7,463 bilhões e corrente de comércio de US$ 28,361 bilhões. Na 5ª semana do mês, a balança comercial registrou superávit de US$ 878 milhões e corrente de comércio de US$ 2,379 bilhões, resultado de exportações no valor de US$ 1,628 bilhão e importações de US$ 750 milhões.

Leia também:  Com hospitais em colapso, Líbano teme aumento de casos da Covid-19 em Beirute

 

Leia Também
Crise impõe “arrocho” de R$ 45,9 bilhões às famílias, por Lauro Veiga Filho
Um raio-x do mercado de trabalho com a Covid-19, por Luis Nassif
Guedes critica empresários que ameaçaram retirar investimentos do Brasil
Com 12,7 milhões de desempregados, país bate recorde de subutilização e desalento

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome