Barroso assume TSE em meio a ações de cassação contra Bolsonaro

Junto com Barroso, toma posse como vice-presidente do TSE o ministro Luiz Edson Fachin. A nova gestão comandará o Tribunal até fevereiro de 2022

Jornal GGN – O ministro Luís Roberto Barroso assume nesta segunda (25) o Tribunal Superior Eleitoral. Na corte, há pelo menos cinco ações em andamento requerendo a cassação da chapa Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão e a consequente realização de novas eleições presidenciais. As ações mais revelantes dizem respeito ao disparo em massa de fake news pelo WhatsApp, em 2018.

Junto com Barroso, toma posse como vice-presidente do TSE o ministro Luiz Edson Fachin. A nova gestão comandará o Tribunal até fevereiro de 2022, quando se encerrará o segundo biênio do ministro Barroso como membro da Corte Eleitoral, informou a assessoria do TSE.

O GGN fez um levantamento das seis ações apresentadas ao TSE contra Bolsonaro. Apenas uma delas foi arquivada. Outras três estão paralisadas por um pedido de vistas de Edson Fachin e as demais, em fase de diligências.

Leia também:

TSE tem 5 ações que poderiam cassar Bolsonaro e gerar novas eleições

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O que se sabe sobre a conta na Suíça atribuída à filha de José Serra

2 comentários

    • Pois é. STF e TSE que armaram essa “eleição” pra milícia, agora, tem o Rio de Janeiro nas respectivas presidências. Fux e Barroso. Tem alguma dupla com mais cara dessas duas cortes que esses dois? Toffoli, saiu pra lugar,né? Essa palhaçada de operação é Corona é mais uma da série: contos para debiloides.

      É pro esquema criminoso da fakenews seguir abafado e o STF tb não poder pressiona o Bozo. Bora em frente pra ver no que vai dar.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome