BBC lança documentário “Brasil em Transe” na versão em português

Documentário idealizado por Kennedy Alencar foi lançado em janeiro na língua inglesa e agora ganha sua versão narrada em português

Foto: Marcos Santos – USP/Imagens

Jornal GGN – A BBC World News lançou em janeiro para o público mundial e do Reino Unido o documentário “Brasil em Transe”, em três capítulos, com cerca de 23 minutos cada, expondo os principais acontecimentos do conturbado período de 2013 a 2018, que mudou a história do país.

Nesta semana, o documentário idealizado pelo jornalista Kennedy Alencar, ganhou a sua versão narrada em português. “É uma tradução quase literal da versão inglesa. Há leves diferenças, próprias para os brasileiros que viveram a crise dos últimos cinco anos”, escreveu Alencar no seu blog. A narração foi realizada pelo próprio especialista em cobertura política. 

“A ascensão da extrema-direita não veio do nada. Tem tudo a ver com as manifestações de 2013, com o controverso impeachment de Dilma, com o impacto da Lava Jato sobre o prestígio dos políticos e dos partidos tradicionais e, sobretudo, com a reação da opinião pública à inédita exposição da corrupção endêmica entre o poder e o empresariado”, avalia Kennedy.

Para o jornalista, documentário se torna uma peça importante para compreender o que aconteceu. Algo “fundamental para evitar o aprofundamento da crise e um retrocesso civilizatório”, completa destacando, ainda, que “uma grande inspiração” para o trabalho de produção do documentário foi a música “Roda Viva”, de Chico Buarque, que abre e encerra os três episódios.

“Essa canção representa o turbilhão de esperança e desalento no qual o Brasil mergulha ciclicamente”, explica. O trabalho traça uma linha de tempo que vai desde as manifestações de junho de 2013 até a eleição de Jair Bolsonaro.

Leia também:  Justiça leva um dia para analisar pedido e Léo Pinheiro deixa a prisão hoje

Kennedy entrevistou personalidades setor político e judiciário, entre eles o ministro Ricardo Lewandowski, então presidente do STF na época do impeachment de Dilma, e o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Além disso, o jornalista conversou com quatro ex-presidentes: Fernando Henrique Cardoso, Lula (por carta), Dilma Rousseff e Michel Temer.

Segundo o portal de notícias UOL, Kennedy tentou entrevistar Bolsonaro e o ex-juiz federal e atual ministro Sérgio Moro, que negaram os convites.

Assista a seguir os três capítulos narrados em português:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Filminho?
    E o outro velho sábio, lá em Curitiba, hein?

    “A Humanidade ‘tá perdendo seus gênios: Aristóteles faleceu, Newton já era, Freud foi pro saco, Einstein morreu e Eu não estou me sentindo bem hoje…”
    [lula, presidente do BR.].

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome