Bolsa fecha em queda de 10,35% após novo circuit breaker

Mecanismo de proteção foi acionado pela sexta vez em dez dias; cotação do dólar bate recorde de alta, e atinge R$ 5,19 ao fim do dia

Mercado financeiro volta a ter forte queda; dólar bate recorde

Jornal GGN – A bolsa de valores brasileira encerrou o dia em forte queda, depois de registrar seu sexto circuit breaker em apenas dez dias.

O Ibovespa (índice da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo) fechou as  operações em queda de 10,35%, aos 66.894 pontos e com um volume negociado de R$ 59,467 bilhões.

O mecanismo de circuit breaker foi acionado logo no começo da tarde, depois que o índice acelerou suas perdas para mais de 10%. Na mínima do dia, a cotação chegou a cair 14,84%, chegando a 63.546 pontos, e por pouco as operações não foram interrompidas novamente.

Em linhas gerais, as negociações têm sido influenciadas pelas incertezas geradas pela pandemia de coronavírus, que tem forçado governos a adotar quarentenas generalizadas – inclusive, existe o temor de que a economia global entre em recessão.

Também existia a expectativa em torno da divulgação da taxa básica de juros por parte do Copom (Comitê de Política Monetária), cujo resultado foi divulgado após o fechamento da bolsa – a taxa de juros caiu para 3,75% ao ano.

No mercado cambial, o botão de pânico voltou a ser acionado e a cotação da moeda norte-americana chegou a bater seu recorde histórico, quando a cotação do dólar comercial atingiu R$ 5,25 na parte da tarde. Ao final do dia, o dólar saltou 3,90%, chegando a R$ 5,197 na compra e R$ 5,1976 na venda.

O Banco Central chegou a intervir no mercado por meio de diversos mecanismos para conter a disparada do dólar. Ao longo do dia, foram realizados leilões de linha com compromisso de recompra (onde foi negociado um total de US$ 2 bilhões) e leilões de moeda à vista, com um total de US$ 830 milhões em vendas.

 

(Com Reuters)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rui Ribeiro

- 2020-03-18 19:40:03

Em questão de pouco tempo, com a mesma quantidade de dinheiro, eu tô comprando praticamente a metade de pães que comprava. O trigo é importado e o pagamento é em dólar. Merda. A tarifa de transporte aumentou, etc. Os os dolares dos especuladores internacionais estão em fuga maciça. Com menos dólares, o seu preço/cotação se eleva. O Que atrai os dólares para o Brasil é a alta taxa de juros. Além do Guedes baixar a granel a taxa de juros que é o atrativo do capital estrangeiro, o Bolsonaro não para de defecar pela boca, reduzindo a confiança dos investidores não só estrangeiros mas também brasileiros no Brasil Aonde vamos parar com essa milícia no poder?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador