Home Editoria Economia Bolsonaro ainda aposta em crescimento econômico para garantir reeleição

Bolsonaro ainda aposta em crescimento econômico para garantir reeleição

Bolsonaro ainda aposta em crescimento econômico para garantir reeleição
Foto: Reprodução

Jornal GGN – A aposta do presidente Jair Bolsonaro para garantir sua reeleição em 2022 é apresentar um crescimento econômico consistente, o que o levou a adotar o discurso de crescimento “em V” do ministro da Economia, Paulo Guedes. Contudo, alguns pontos precisam ser levados em consideração.

A começar pelo PIB (Produto Interno Bruto) que, embora tenha registrado crescimento de 7,7% no terceiro trimestre em relação ao trimestre anterior, como divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), esse crescimento se deu em cima de uma base enfraquecida – no segundo trimestre, o tombo foi próximo de 10%.

Além disso, economistas ouvidos pelo jornal Correio Braziliense listam outras questões que podem afetar os planos de Bolsonaro e de Guedes, que pretendem fazer com que a economia brasileira avance entre 3% e 4% em 2021 e 2011.

Um deles é a segunda onda de covid-19, que tem levado diversos países a decretarem lockdown, ao mesmo tempo em que não se sabe ao certo como será o calendário de vacinação nacional contra a doença. Outro ponto que exige atenção é o fim do auxílio emergencial neste mês, o que tem ajudado os trabalhadores informais. Um novo programa está em análise para o governo não perder a popularidade conquistada, mas a falta de uma fonte de financiamento tem travado os debates.

A capacidade de aprovação das reformas defendidas por Guedes também é colocada em teste, como a reforma administrativa, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, que trata da regulamentação dos gatilhos a serem acionados no caso de descumprimento do teto de gastos; a dos Fundos Públicos, do Pacto Federativo e, mesmo, o Orçamento da União para 2021.

Tudo está travado devido à disputa pela Presidência da Câmara: o Centrão tem obstruído as votações no plenário desde outubro, enquanto se acirra a briga entre o líder do PP e do Centrão, Arthur Lira, e o grupo de Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tenta fazer seu sucessor.

 

Leia Também
As políticas de desenvolvimento regional em pauta no Brasil Milênio
Governistas e PSDB alçam candidaturas para Presidência do Congresso
Fux derrotou os garantistas e garantiu a Constituição Federal, por Wilson Luiz Müller
IGP-DI perde força e varia 2,64% em novembro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 COMMENTS

  1. É preciso não cair no golpe dessa escória.
    Essa escumalha só vai poder dizer que o país cresceu quando ultrapassar o “pibinho” da presidenta Dilma,algo em torno de U$600 bilhões multiplicado pelos 4 anos do golpe até aqui.
    Antes disso é bom essa escumalha ficar com a boca imunda fechada.

  2. Bolsonaro, Guedes e correlatos, ai incluído alguns “economistas de mercado” permanecem no discurso vazio, puro eufemismo. Como diria Mino Carta, até o mundo mineral sabe que o Brasil não irá voar, nem voo de galinha, quanto mais o profetizado reiteradamente por Guedes. Aliás, eu nunca vi tanta decolagem abortada na cabeceira da pista. Se ele fosse piloto ao invés de ministro da Economia já teriam cassado o brevê dele.
    Mas, atente-se que esse negócio de anunciar e frustrar não passa de basófia, puro bluff para ganhar tempo. Ignorância e incompetência não significam, necessariamente, não saber que nada irá voar na economia a não ser o desemprego, a desigualdade e o lucro do grande capital.
    Guedes não pensa no país, pensa em interesses dele e dos que representa. Ele sabe exatamente o que está fazendo, um gigantesco split off. Isso implica em uma grande movimento de partir e vender aos pedaços, colher a grana e ir em frente, sem olhar para trás.
    O que impressiona é ninguém notar. Uns o acusam de estupidez, outros de neoliberalismo extremado, outros ideologicamente cegos ou oportunamente convertidos o aplaudem. O que eles não veem é que ele está vendendo a mãe e pretendendo entregar a pobre coitada ou o que dela sobrar.
    Em suma, não há nenhum credo ou intenção benéfica, mesmo que equivocada, por trás disso tudo. O que há é um imenso estelionato embrulhado em um monstruoso conto do vigário aplicado em uma nação inteira.
    Nossa dita elite está caindo no conto do Guedes pela mesma razão que ainda há quem compre bilhete premiado, a ganância aliada a uma desonestidade intrínseca em que a “vítima” acredita ser a parte mais esperta da transação, que irá levar vantagem e lucrará sobre da “ingenuidade” do vendedor. Sem esses componentes nunca alguém cairia em conto do vigário.
    Quanto ao crescimento em V, forget it. Temos quase R$ 1 trilhão de déficit, 34 MM de desempregados, desalentados, gente que o mercado rejeita e subempregados, investimento em queda, pressão de preços (IGPM 24,5% em 12 meses), câmbio nas alturas, preços das commodities em patamar abaixo do pré-pandemia com perspectivas incertas em razão do double hit da covid e juros que não deixam margem de manobra. Uma zona na politica de dar inveja no dono do Bahamas. Sequer o orçamento de 2021 foi aprovado e, no Congresso, não há consenso para encaminhar ou aprovar mais nada. Querem o quê? Milagre divino?

  3. Continuam insistindo na ladainha que possuem algum programa economico e usam uma “recuperação em V” que, possivelmente, é só um voo de galinha, haja vista que sustentada pelo auxilio emergencial, retirada de fgts e pis.
    Lesas-pátria articulados desde 2014 criaram uma perturbação tão profunda no sistema economico e social do pais que resultou nesta turma incompetente e sispeita hoje homiziada no planalto.
    Só haverá recuperação economica com recuperacao do nivel de emprego, não com grilagens, queimadas, commodities em detrimento da industrialização, e outras ações que nada mais representam que um suspiro de moribundo.
    Após um pé na bunda destes trastes, talvez o país retome ao nível pré golpe.

  4. Abriram a porta do hospício, pois afirmar que haverá crescimento em V, ou Y ou Z não passa de uma asneira que é prometida pela terceira ou quarta vez.
    Quanto a estimativa de crescimento de 3% para 2021, eu também posso estimar em 12%, pois nada disto ocorrerá. Com o pândego PGuedes, o destino certo será o desastre completo, esta marionete irá torrar R$ à vontade sem conseguir fazer nada de útil, a não ser dar muito mais $$ do que já deu para o seu patrão, a banca.

  5. O teto de gastos uma construção para impedir um eventual governo de esquerda de gastar com social. Mas a direita descumprir pode??

    Nao vai haver retomada em V porque Bolsonaro e Guedes investem nos cavalos errados. Dar dinheiro a banco trava a economia. Eles não aprenderam com Lula em 2008, dinheiro na mão de pobre é o que faz economia girar. Pobre não empossa dinheiro em aplicação nem gasta com dolar, viagem pro exterior ou carro importado. Pobre compra comida, linha branca, parcelado em trocentas vezes mas compra. *Isso* é o que movimenta a economia, não os bancos!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile