Bolsonaro ameaçou médico para prescrever remédio contra covid-19

Defensor de remédios sem eficácia comprovada, presidente disse que mandaria profissional “para a fronteira” caso não trouxesse medicação

O presidente Jair Bolsonaro defendendo uso da cloroquina contra Covid-19 – Foto: Facebook/Jair Messias Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PL) coagiu um médico militar para receber medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19 na época em que apresentou sintomas da doença.

Em entrevista a um canal no YouTube, Bolsonaro disse ter chamado um médico do Exército para lhe atender quando sentiu que estava como sintomas do coronavírus.

O profissional recomendou a realização do teste, mas o presidente afirmou ter pedido o medicamento para fazer uso ou, “democraticamente”, iria transferir o médico “para a fronteira”.

Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente.

Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

“Eu mesmo quando senti o problema, chamei o médico, falei: ‘Acho que estou com sintomas’. Ele falou: ‘Está com todos os sintomas, vamos fazer o teste’. Falei: ‘Me traz aquele remédio’. [Ele disse:] ‘não, não, não’. Eu falei: ‘Traga o remédio porque o exame só vai sair o resultado amanhã e pode ser tarde demais. [O médico disse:] ‘Ah, mas os protocolos nossos’… Falei: ‘Traz o remédio ou te transfiro para a fronteira agora, democraticamente. Tomei, no outro dia estava bom”, disse Bolsonaro.

Não se sabe se o medicamento em questão foi um dos defendidos pelo presidente ao longo da pandemia, como cloroquina, ivermectina ou azitromicina.

Com informações do portal UOL

Leia Também

GGN Covid: média de óbitos passa dos 200 diários

Covid-19 – Balanço semanal: As estatísticas mundiais e a dinâmica da pandemia em terras brasileiras, por Felipe Costa

Covid-19: Vacina combate a doença, a máscara impede o contágio, por Felipe Costa

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador