Bolsonaro cede e acordo por verbas do Orçamento volta ao Congresso

Votação sobre vetos do presidente deve ser retomada nesta quarta-feira; parlamentares terão palavra final sobre R$ 15 bilhões

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro cedeu e encaminhou ao Congresso os projetos de lei que regulamentam o Orçamento impositivo, e que deixam os parlamentares com a última palavra sobre o uso de R$ 15 bilhões.

Segundo o jornal Folha de São Paulo, tal encaminhamento integra a tentativa de um novo acordo que começou a ser traçado entre articuladores do governo e os líderes partidários desde a noite desta segunda-feira (02/03).

Os congressistas decidiram adiar a votação relacionada aos vetos presidenciais para esta quarta-feira (04/03), enquanto as votações sobre os projetos que detalham a distribuição dos recursos ficaram para a próxima semana.

Os projetos são uma tentativa de acabar com um impasse de duas semanas com o Legislativo, e envolve o controle de R$ 30,1 bilhões de recursos. O governo enviou três textos que regulamentam o Orçamento impositivo, um instrumento que obriga o Executivo a pagar emendas de parlamentares – e que virou alvo de disputa após a tentativa dos congressistas em gerenciar mais verbas.

Cálculos de técnicos do Congresso Nacional indicam que a proposta apresentada por Bolsonaro mantêm R$ 15 bilhões realocados do Orçamento, enquanto devolve ao Planalto a execução de cerca de R$ 15 bilhões.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Tata Amaral: Brasil avançava contra desigualdades no audiovisual, mas Bolsonaro abortou incentivos

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome