Bolsonaro considera enviar reforma administrativa com veto à filiação partidária

Aliados e líderes do Congresso defendem retirada do veto; proposta deve alterar plano de cargos e salários e a estrutura do funcionalismo

Presidente Jair Bolsonaro considera envio de reforma administrativa com veto à filiação partidária.

Jornal GGN – A reforma administrativa que o presidente Jair Bolsonaro cogita enviar para o Congresso considera o veto à filiação partidária de uma parcela de futuros servidores.

Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, a expectativa é que a proposta seja encaminhada para o Poder Legislativo ainda nesta semana. Consolidada há duas semanas em reunião no Planalto, o plano passou pela análise de diversos ministérios e deve não só alterar a estrutura do funcionalismo como também mexer com o plano de cargos e salários.

Contudo, a proposta de proibir a adesão a partidos pode fazer com que o pacote enfrente forte resistência no Parlamento.  Tanto líderes no Congresso como uma ala de aliados do presidente defendem a retirada do veto à filiação partidária para evitar tumulto entre os parlamentares, mas o texto não sofreu alterações até a última sexta-feira (14/02).

No Legislativo, a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público tem 255 integrantes, dos quais 21 senadores. Segundo dados do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), a Câmara tem ao menos 67 servidores públicos eleitos, sendo que 35 deles são da área de segurança pública e provavelmente serão enquadrados no grupo das carreiras de estado.

Se estivesse em vigor no passado, eles teriam de ter sido exonerados para se filiar a partidos ou se candidatar.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Brasil continua liderando em número de mortes no mundo

3 comentários

  1. NADA DE NOVO. COM O FIM DA DEMOCRACIA, POIS NEM A maior Greve da história da Petrobras está sendo publicada , ou seja , está CENSURADA pela nossa “grande imprensa”, ESTAMOS NOVAMENTE NUMA DITADURA CAPITALISTA. Então…?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome