Bolsonaro diz à ONU que Brasil é “soberano” para explorar riquezas naturais

“Não podemos aceitar que informações falsas e irresponsáveis sirvam de pretexto para a imposição de regras internacionais injustas", disse

Jornal GGN – Em discurso gravado para a cúpula da biodiversidade da ONU, Jair Bolsonaro disse que o Brasil é soberano para explorar sua biodiversidade em prol do desenvolvimento econômico, rechaçou a “cobiça internacional” sobre a Amazônia e voltou a atacar, sem provas, as ONGs que atuam em defesa do meio ambiente.

Em discurso de cerca de 6 minutos (assista abaixo), Bolsonaro disse: “Rechaço, de forma veemente, a cobiça internacional sobre a nossa Amazônia. E vamos defendê-la de ações e narrativas que agridam os interesses nacionais”. Mais cedo, em resposta a Joe Biden, Bolsonaro também o acusou de “externas cobiça” sobre a floresta. Na noite anterior, o candidato democrata à Presidência disse que a inação do Brasil perante os recentes crimes ambientais é digna de sanção econômica.

Assim como fez no discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU, Bolsonaro voltou a negar desmatamento e queimadas criminosos e disse que o Brasil é vítima de fake news.

“Não podemos aceitar, portanto, que informações falsas e irresponsáveis sirvam de pretexto para a imposição de regras internacionais injustas, que desconsiderem as importantes conquistas ambientais que alcançamos em benefício do Brasil e do mundo”, comentou.

Sem apresentar provas, ele voltou também a acusar ONGs que atuam em defesa do meio ambiente de serem as responsáveis pela campanha internacional para destruir a Amazônia.

“Na Amazônia, lançamos a ‘Operação Verde Brasil 2’, que logrou reverter, até agora, a tendência de aumento da área desmatada observada nos anos anteriores. Vamos dar continuidade a essa operação para intensificar ainda mais o combate a esses problemas que favorecem as organizações que, associadas a algumas ONGs, comandam os crimes ambientais no Brasil e no exterior”, disse Bolsonaro.

Assista:

Leia mais:

Bolsonaro diz que Biden oferece “suborno” e externa “cobiça” sobre Amazônia

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora