Bolsonaro isenta cidadãos de EUA, Austrália, Canadá e Japão de visto; brasileiros seguem com exigência dos Países

A medida é unilateral. Dessa forma, os brasileiros que desejarem visitar esses países precisam solicitar visto de entrada, conforme as regras vigentes em cada país

Foto: Agência Brasil

Por Marcelo Brandão

Da Agência Brasil

O governo federal publicou hoje (18), no Diário Oficial da União, um decreto dispensando o visto de entrada no Brasil para canadenses, australianos, japoneses e norte-americanos. A medida será anunciada oficialmente pelo presidente Jair Bolsonaro amanhã (19), durante visita oficial aos Estados Unidos. O presidente, acompanhado de sua comitiva, chegou ontem (17) à tarde em Washington.

A dispensa de visto valerá para entrada no país para fins turísticos, de negócio, esportivos ou artísticos, sem intenção de estabelecer residência. As novas regras serão aplicadas para quem permanecer em território brasileiro por até 90 dias, prorrogáveis pelo mesmo período, desde que não ultrapassem 180 dias a cada 12 meses. A dispensa de visto, conforme disposto no decreto, passará a valer a partir de 17 de junho.

Atualmente, os cidadãos desses quatro países utilizam um sistema eletrônico para a obtenção de vistos (E-visa) para entrar no Brasil. Por meio deste programa, os turistas desses países podem fazer a solicitação pela internet. O tempo de análise e entrega do documento dura três dias. No procedimento normal, o prazo chegava a 40 dias.

De acordo com o Ministério do Turismo, a adoção do visto eletrônico já aumentou em 35,2% a emissão de vistos. A expectativa é que, se todos os pedidos de visto feitos em 2018 forem convertidos em viagens, serão 217,8 mil turistas a mais no Brasil. A intenção do governo brasileiro é chegar a 12 milhões de turistas por ano até 2022. Caso consiga, praticamente terá dobrado o número de visitantes em comparação com o número atual, de 6,6 milhões.

A medida é unilateral. Dessa forma, os brasileiros que desejarem visitar esses países precisam solicitar visto de entrada, conforme as regras vigentes em cada país.

9 comentários

  1. Incrivel, temos um governo que é contra o proprio povo………

    Que ajuda goivernos de países estrangeiros a nos perseguir…………

    Já não basta ser contra os trabalhadores e mais vulneraveis e a favor do mercado abutre?

    Que merda de país estamos construindo?

    Ah, esqueci, um país cuja democracia é tutelada pelos milicos…..só pode dar merda mesmo…

  2. Lembro de uma situação em que brasileiros com vistos foram proibidos de entrar em Portugal mal chegaram no aeroporto não poderam nem sair, na época o então Presidente LULA começaria fazer a mesma coisa aqui no Brasil então o governo português cedeu,nesse caso é diferente abrir a fronteira pra entrar qualquer tranqueira sem nescecidade de visto,eita país que caminha ” para trás ” precisamente pra idade da pedra lascada.

  3. Fomos colônia de Portugal, éramos quintal dos EUA e agora seremos colônia também, pais submisso, nunca será respeitado.

  4. Para permitir livremente a entrada de agentes da CIA, Departamento de Estado dos EUA ou de ONGs turbinadas por George Soros e/ou irmãos Koch para futuras ações de guerra híbrida no País, quando for necessário . Antes deveriam ser mais “criativos”: se passarem por estudantes de intercâmbio, turista, ativista comunitário, jornalista, empresário, diplomata. Agora, tá liberado!

  5. Isto é só o começo do Baba ovo dos falcões do norte. Logo,logo,oferecerá,de bandeja,o c# de todos os brasileiros.É questão de tempo.

  6. O boçalnauro não está preocupado com turismo, ele está facilitando a entrada de milícia internacional no Brasil! Maldito filho da puta!

  7. Cria restrições a investimentos e vendas à China, para compensar facilita e emissão de visto para estrangeiros, vai precisar de muito mais do que duplicar para compensar o que perdemos na luta ‘ao comunismo’. Nossa Mônica, Mônica Lewinsky, está se desdobrando naquele salão oval para ser a rainha da Costa Rica.

  8. É inegável que Bozo é um grande negociDador.
    Parece um estagiário deslumbrado com o “boss” (comportando-se como tal no salão oval).
    NegociDoou unilateralmente (com o lado das nádegas) diversas questões irrelevantes (para o Brasil):
    1) Visto (como se tirar visto impedisse qualquer americano e demais de fazer turismo no Brasil)
    2) Entrar para o OCDE (como a Letonia, país dos mais pobres da Europa, Costa Rica em processo de entrada, etc.), com a contrapartida de abrir mão de privilégios que importam muito mais.
    3) Prejudica exportações dos segmentos na área com outros países inclusive mais importantes que os EEUU na área.
    4) Fez acordos secretos para servir de bucha de canhão contra um país sulamericano que fornece energia a um estado brasileiro e tem saldo comercial favorável a nós brasileiros (cadê a transparência?)
    5) Cede o uso de base estratégica a um só país (por que não a TODOS os interessados do mercado?)
    6) Acena para a cessão de base(s) militar(es) no brazil
    7) Desmoralizou seu chanceler em detrimento do filhote “0n”
    Além disso, como o grande estadista que é:
    8) Foi fazer compras no shopping.
    9) Visitou a CIA (fora da agenda), centro de inteligência e espionagem e promoção de golpes em países bananeiros e petroleiros como o nosso.
    Salvo esquecimentos, este é o resumo da histórica (famigeradamente inesquecível) visita ao nosso cafetão da vez
    Contudo, Mijair Golden Shower (®alguém no Twitter) e seu séquito de fanáticos estão exultantes…
    O mais perigoso de tudo: agora, depois de (lógico, né?) bem recebido por um jocoso Trump, começou a se achar

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome