Bolsonaro omitiu encontro com futuro chefe da PF do Rio

Em depoimento, Carlos Henrique Oliveira afirmou que Alexandre Ramagem o levou para reunião no Palácio do Planalto

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro não colocou em sua agenda oficial a reunião que teve com o delegado da Polícia Federal Carlos Henrique Oliveira de Sousa, na ocasião o nome escolhido pela PF para liderar a Superintendência do Rio de Janeiro.

Segundo informações do jornal O Globo, o encontro foi relevado por Carlos Henrique durante depoimento prestado nesta terça-feira (19/05). O encontro não consta em nenhum dia da agenda presidencial do segundo semestre de 2019.

A agenda do presidente registra 10 reuniões com a presença de Ramagem durante o segundo semestre, mas nenhuma delas com a presença de Carlos Henrique. Três desses encontros foram apenas entre Ramagem e Bolsonaro – e não existe registro de encontro de Carlos Henrique com o presidente.

O delegado diz ter sido levado ao Palácio do Planalto para conhecer Bolsonaro por Alexandre Ramagem, que já era diretor da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e era o escolhido pelo presidente para comandar a PF no lugar do diretor-geral Maurício Valeixo, mas o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes vetou essa nomeação.

As interferências indevidas de Bolsonaro na PF do Rio de Janeiro são foco de investigação em andamento no Supremo Tribunal Federal, que apura se o presidente tinha interesse em interferir em investigações em andamento contra familiares e aliados.

 

Leia Também
STF pode impor nova derrota a Jair Bolsonaro
Bebianno já tinha revelado vazamento da PF em favor dos Bolsonaro
Movimento que “quebrou” site de Steve Bannon chega ao Brasil, mirando a extrema-direita
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro. Saiba como apoiar

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro volta a comparecer a atos antidemocráticos

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome