Bolsonaro, sobre mortes por covid-19: ‘Tem medo do quê? Enfrenta’

Declaração do presidente foi dada durante viagem ao Rio Grande do Sul, onde foi recebido com referências ao período da ditadura militar

Foto: Alan Santos/PR

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro voltou a menosprezar o impacto da pandemia da covid-19, mesmo quando mais de 91 mil pessoas morreram por conta do vírus, ao sugerir que as pessoas enfrentem o coronavírus que, segundo ele, “todos vocês vão pegar um dia”.

“Eu estou no grupo de risco. Agora, eu nunca negligenciei. Eu sabia que um dia ia pegar. Infelizmente, acho que quase todos vocês vão pegar um dia. Tem medo do quê? Enfrenta!”, disse o presidente, segundo informações do jornal Folha de São Paulo.

“Lamento. Lamento as mortes. Morre gente todos os dias de uma série de causas. É a vida, é a vida. Minha esposa agora está [contaminada]. Depois de quase um mês que peguei o vírus, ela pegou”, acrescentou Bolsonaro, depois de causar aglomeração, tirar a máscara e segurar crianças em sua passagem pela cidade gaúcha de Bagé.

Bolsonaro foi recebido no município para inaugurar uma escola do Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim).  Sua chegada contou com uma referência à ditadura militar: o automóvel Landau utilizado pelo ex-presidente Emílio Garrastazu Médici (1969-1974) aguardava o presidente no aeroporto da cidade. O veículo foi doado para a prefeitura da cidade.

Natural de Bagé, Médici cassou políticos e escolhia governadores durante a ditadura militar, sem contar as torturas e mortes.

 

 

Leia Também
Guedes insiste, e Bolsonaro autoriza teste de ‘nova CPMF’
Governo tem 10 dias para justificar espionagem a antifascistas
O Trabalho: Capital Acumulado face à Grande Depressão Deflacionária, por Fernando Nogueira da Costa
Incertezas cercam as vacinas, mas já é tempo de planejar a vacinação

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Sindicato apresenta representação contra decreto 10419

4 comentários

  1. A “coragem” dele vem dos médicos que uma pessoa comum não tem, mas ele tem.
    Mas quem tem hemorroida tem medo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome