Bolsonaro tem 37% de aprovação, melhor marca desde início do governo, comentário de Roberto Paulo/SP-2010

Dentro de um quadro de disputas eleitorais livres, restará poucas ou nenhuma alternativa para o governo eleito em 2018.

Por Roberto Paulo/SP-2010
comentário no post Bolsonaro tem 37% de aprovação, melhor marca desde início do governo

Primeiro precisamos lembrar que a melhora de aprovação do governo eleito em 2018, indicado mas pesquisas, demonstra uma derrota do neoliberalismo econômico e daqueles que defendem uma diminuição do estado.

Segundo, que o presidente eleito em 2018, apesar de representar a direita, não tem ideologia, sendo extremamente um oportunista, e sem o apoio para fechar totalmente o regime, caminhará a passos largo em direção ao populismo. O neoliberalismo que se cuide.

De qualquer maneira reforça as teses do PT junto ao eleitorado mais pobre, da necessidade de ampliar as políticas sociais e aumentar a distribuição de renda.

Dentro de um quadro de disputas eleitorais livres, restará poucas ou nenhuma alternativa para o governo eleito em 2018.

De certa forma isto é inédito no Brasil, e não sabemos como reagirá os eleitores, diante de uma guinada de um governo que no início defendeu o liberalismo econômico e a diminuição do estado.

Mas muito provavelmente se ficar no meio do caminho, com apenas medidas para atenuar os efeitos da crise econômica, dificilmente conseguirá apoio eleitoral suficiente para vencer as eleições.

Será necessário ampliar o emprego e aumentar o salário mínimo, e não conseguirá com medidas neoliberais e com a redução do estado, principalmente na economia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

2 comentários

  1. Roberto, é aquela história. Guedes e renda mínima são incompatíveis. O dilema de Bolsonaro é qual escolha à ser feita. E correr o risco de ser apeado do poder. Guedes deu seu aviso dias atrás (Elevar gastos é abrir caminho para impedimento de Bolsonaro). Pela frente, esse dilema do Bolso ficará cada vez mais evidente. E a pressão dos (neo)liberais brasileiros

  2. O governo eleito em 2018 não tem dilema entre Guedes e a renda mínima, o dilema está entre se conseguirá o apoio dos militares para fechar regime e sufocar as revoltas sociais resultantes das medidas do neoliberalismo econômico, ou se terá que enfrentar as eleições livres.

    Se caminharmos para eleições livres, certamente abandonará o liberalismo econômico, e vai ampliar as políticas sociais, aumentar os gastos públicos e o salário mínio para melhrar a economia,

    Nesse processo haverá um perde ganha junto ao eleitorado, os desdobramentos da pandemia, que determinará quanto tempo o governo eleito em 2018, terá para recuperar o emprego e renda das famĺias,

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome