Bolsonaro tem um novo dia para renovar sua mentira, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Bolsonaro tem um novo dia para renovar sua mentira

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Josef Stalin conquistou o poder absoluto fazendo um expurgo no Exército Vermelho. Mao Tsé-tung usou a Revolução Cultural para expurgar seus adversários no Partido Comunista Chinês. Adolf Hitler quase foi morto por uma conspiração de oficiais da Wehrmacht que não foram expurgados.

O vagabundo Jair Bolsonaro continuará sob controle enquanto não conseguir realizar um imenso expurgo no Exército, Marinha, Força Aérea,MPF, STF, Câmara dos Deputados, Senado, OAB, CNBB, Rede Globo, Folha, Estadão, Itamaraty, Universidades, etc…

Entretanto, o poder absoluto do tirano brasileiro não será uma realidade enquanto ele não expurgar dezenas milhões de adversários no Twitter, Facebook, blogues, grupos de Whatsapp etc… Cada smartphone, computador, tablet e notebook pode ser um míssil apontado para a familícia.

Impunidade total, poder ilimitado para enganar ou aterrorizar todos o tempo todo em qualquer lugar não são possíveis num mundo complexo que se tornou politicamente fluído e tecnologicamente incontrolável. A insanidade do projeto de poder de Jair Bolsonaro é um fato.

Desde que assumiu o mito flerta com o fracasso, teme a queda inevitável e é assombrado pelo medo de ser vítima do sistema. Ele será descartado porque o mercado voltou a preferir Lula? Como poderia um presidente fazer expurgos nos Bancos privados, nos fundos de investimento etc?

A mentira tem a língua grande… Mas ela é incapaz de reconfigurar a realidade criada por 337 mil assassinatos cometidos a sangue frio pelo presidente que transformou a pandemia numa arma biológica de destruição em massa.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora