Bolsonaro tenta reconciliação com críticos ao governo

Mandatário estaria preocupado com situação judicial dos filhos e busca ‘blindar’ governo

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Jair Bolsonaro (sem partido) mira críticos dos três poderes e até da sociedade civil em busca de uma ‘reconciliação’. O movimento busca ‘blindar’ o governo em meio a situação judicial que envolve os  filhos do mandatário. As informações são de Mônica Bergamo, em sua coluna no Jornal Folha de S. Paulo.

Há, principalmente, uma tentativa de um novo diálogo, mais sólido e menos conturbado, entre o governo e o Supremo Tribunal Federal (STF). 

GGN PREPARA DOSSIÊ SOBRE SERGIO MORO.
SAIBA COMO AJUDAR ESSE
PROJETO INDEPENDENTE AQUI.

Bolsonaro, estaria ainda buscando apoio no Senado Federal para o seu filho e senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), enquadrado em investigação sobre esquema de “rachadinhas”, que prendeu há duas semanas seu ex-assessor Fabrício Queiroz.

Segundo Bergamo, apesar da tentativa de “paz” de Bolsonaro entre os poderes “a dúvida é sobre o comportamento que Bolsonaro adotará se a situação jurídica se normalizar. E se as instituições baixarem a guarda”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Flávio Bolsonaro admite que suas contas eram pagas por Queiroz

6 comentários

  1. Esse sujeito sabe muito bem quem o segura e,por isso mesmo,não tem negociação com ninguém,somente uma assopradinha depois da mordida.
    Desde o golpe que o Brasil não é mais governado por brasileiros,somente fantoches da mão invisível que quer governar o mundo.

  2. Tenta ganhar tempo. Só isso. Para adiante continuar seu projeto de democracia de fachada com ditadura dissimulada. É a venezuelização batendo a nossa porta. Pena ter uma esquerda tão desunida e tão mais preocupada com coisas menores num momento tão crucial e tenebroso. Não entendem que não chegamos Ainda no fundo do poço e este pode ser inacreditavelmente muito pior do que o que vivemos hoje. E hoje mesmo já vi a máquina de propaganda do Bozo no zap a todo vapor, puxando para si o mérito de conclusões da obra do São Francisco, enquanto chamava os petistas de ladrões. Sim, Bozo não está perdendo tempo como o PT perdeu, está usando a sua máquina de propaganda como os avestruzes petistas jamais ousaram. E vai fazer crescer seus inacreditáveis 30% de aprovação crescer ainda mais, já que não há esboço de reação a altura por parte da esquerda. Estou orando para que Alexandre de Moraes, o PCC e Doria tenham a visão do que significa deixar o plano de Bozo ir adiante e não cortar a cabeça da cobra enquanto ainda é tempo. Tristes os tempos no qual precisamos contar com heróis de interesses mesquinhos por absoluta falta de quem faça o que tem de ser feito.

  3. Deixa ver se entendi. A situação jurídica se resolve com o entendimento entre o bolsonaro e os membros do supremo? Não tem nada a ver com a apuração dos fatos, com investigação, com ser inocente ou culpado? A inocência ou culpa no Brasil se dá de acordo com a conveniência e a conveniência se dá de acordo com os interesses. Não tem nada a ver com JUSTIÇA, entenderam?

  4. caros,
    como voces ja notaram, quando parecia que a queda de bolsonaro estava por um fio (na verdade nao estava, mas parecia), entrou no ar a campanha “bolsonarozinho paz e amor”, com o auxilio meio envergonhado (pelo menos por enquanto) daqueles que sempre apoiam as iniciativas do status quo: midia corporativa (folha e estadao elogiaram, uol e folha baixaram o tom das crticas e da cobertura da covid), pesquisas de opinao (coincidentemente o data folha soltou uma pesqisa boa para o presidente da republica (sic), “personalidades” (fhc, sempre ele, os presidentes do supremo e do senado), “comentaristas” de jornais (a thais oyama publicou um texto patetico e sem sentido descendo sarrafo no pt, o elio gaspari prossegue com o trabalhinho dele contra o lulismo – claro que, por sua incompetencia em se defender ou atacar, o partido sera o alvo preferencial da campanha, com lula, tambem como sempre, em lugar de destaque (do nada, a lava jato do parana soltou uma campanha muito mal explicada contra o silas randeau, “ministro de lula”, como a imprensa (sic) fez questao de destacar). enfim, sao inumeros os exemplos, haveria muito mais.
    mandei essa imensa msg por que voces sao muito melhor informados e capacitados que eu para responder porque a campanha foi lancada agora. a mim da a impressao que tudo estava pronto e guardado em alguma gaveta de quatro estrelas esperando apenas o momento de ser lancada – agora, quando o governo parecia desabar. nao, nao me parece uma teoria da conspiracao de minha parte. por isso alinhei todos os fatos acima. e nao pode ser esquecido a festa na transposicao do sao francisco – importante: sem governadores, de uma obra tocada pelo lula e qfue ja estava 94% pronta (fatos nao destacados na cobertura), a mudanca do nome do bolsa-familia e outras iniciativas “populares” que estao vindo ai (a bbc deu boa materia a respieto hoje).
    finalizando: enquanto parecia que seria uma formada uma grande frente democratica, as elites, mais uma vez, nos passaram a perna e estao se arranjando com bolsonaro?
    e a pergunta que nao quer calar: o ex-capital e cotrolavel. hoje ele ja participou sem mascara de uma solenidade, provocou aglomeracao, etc. etc.

    forte abraco a todos
    parabens pelo trabalho
    voces estao produzindo a melhor imprensa do brasil

  5. caros,
    desculpem voltar a perturbar.
    acontece que apos enviar meu texto, li um comentario do ricardo kotscho, no uol, que, por caminhos e conclusoes diferentes, segue o mesmo raciocio.
    e isso.
    abraco
    ah, no finalzinho de meu texto, onde escrevi imprensa, favor ler jornalismo.
    obrigado

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome