Bolsonaro terá reunião com corregedor que irá julgar caso das “rachadinhas”

Corregedor-geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Bernardo Moreira Garcez Neto, deve ser segundo a votar sobre o esquema envolvendo Flávio Bolsonaro (Republicanos), no dia do julgamento

Corregedor Bernardo Moreira Garcez Neto. | Foto: Brunno Dantas/TJ-RJ

Jornal GGN – Jair Bolsonaro (sem partido) deve se encontrar nesta sexta-feira, 20, com corregedor-geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Bernardo Moreira Garcez Neto. Curiosamente, o servidor é parte do Órgão Especial da corte que irá julgar o suposto esquema de “rachadinha” do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos). No dia do julgamento, Garcez deve ser o segundo a votar. 

Segundo a coluna de Bela Megale, no O Globo, inicialmente o tribunal e a Presidência da República não responderam aios questionamentos sobre o motivo do encontro. No entanto, após a publicação da nota, a Corregedoria-Geral do TJ-RJ confirmou a reunião.

Em nota, a comunicação da pasta disse que a reunião é uma resposta ao convite feito pela Presidência da República para que a Corregedoria integre o Comitê de Modernização de Ambiente e Negócios.

Além disso, a Corregedoria-Geral anunciou que propôs à Presidência que coordene a “integração do Sistema Nacional de Registro Civil com sistemas do Ministério da Saúde para desenvolver e implantar a Declaração de Nascimento e Declaração de Óbito Eletrônicas”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Xadrez do dilema: impeachment ou morte, democracia ou golpe

6 comentários

  1. “…é uma resposta ao convite feito pela Presidência da República para que a Corregedoria integre o Comitê de Modernização de Ambiente e Negócios”
    Sabemos…
    A esperança é que na ânsia de livrar seus filhotes e a si próprio da prisão, bozo se enrole mais e mais.

  2. A constituição cidadã não está morrendo. Ela está sendo assassinada por juízes que conspiram contra a autonomia do Poder Judiciário se submetendo alegremente ao tirano genocida. O “pai refundador” do Brasil deve estar orgulhoso do seu feito. Golpista gourmet, o Ministro do STF Luís Barroso é um dos maiores responsáveis pela patifaria togada que ele transformou em instituição respeitável ao ajudar a derrubar Dilma Rousseff.

  3. Será que alguém acredita nessa versão fantasiosa ? Todo mundo sabe a verdadeira razão para o “encontro”… inclusive com vistas às próximas indicações para cargos em tribunais superiores… excelente “moeda de troca” para atender aos interesses envolvidos…

  4. Após o término da reunião o Brasil espera que o corregedor-geral de Justiça do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Bernardo Moreira Garcez Neto, se declare suspeito e não participe do julgamento. Caso contrário, eu imagino que o Poder Judiciário estampará mais uma nódoa desnecessária em sua já decadente imagem. Será possível que ninguém no Oásis faraônico da justiça brasileira se dá conta e reaja aos absurdos e atropelos que alguns de seus pares cometem ao tomarem atitudes que atinge e compromete seriamente os conceitos da autoridade, da seriedade, do comportamento, da plena submissão a constituição, do respeito à ética jurídica e da imagem já tão desgastada da justiça brasileira? Exigimos mais respeito, mais seriedade, mais fiscalização, menas submissão e o fim do corporativismo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome