Brasil começa a travar investimento chinês

Apoio de Bolsonaro a Trump afeta participação chinesa na retomada da usina de Angra 3 e em fundo de investimento de infraestrutura

Appio de Bolsonaro a Donald Trump já afeta investimento chinês no Brasil - Foto: Alan Santos / PR

Jornal GGN – O Brasil se tornou palco da disputa entre Estados Unidos e China e o país, aliado de Donald Trump, começa a adotar travas técnicas para barrar investimento chinês nas áreas de comércio, energia e telecomunicações.

Informações do jornal Valor Econômico mostram que, até o momento, a retomada da usina nuclear de Angra 3 e a composição de um fundo de investimento de infraestrutura já sofrem contenções à participação de chineses.

Embora o governo Bolsonaro não cogite o veto de empresas chinesas na retomada de Angra 3, foram definidas barreiras que vão aumentar a força de outros interessados, em especial da empresa norte-americana Westinghouse, como definir no edital que o vencedor não tome financiamento em instituições por ele controladas, e nem que realize a obra por meio de empreiteira própria.

No caso do fundo de investimento, a China aguarda o aval do ministro da Economia, Paulo Guedes, para que possa depositar sua parte no fundo de US$ 20 bilhões criado pelos dois países em 2017, e no qual os chineses entram com a maior parte (US$ 15 bilhões). Porém, o fundo está parado desde a posse de Guedes, por conta da resistência do governo brasileiro.

A situação começa a incomodar os chineses, que também mostraram irritação diante do que consideraram uma ameaça de retaliação por parte do embaixador dos EUA, Todd Chapman, caso não existam haja restrições à participação da chinesa Huawei na construção das redes da telefonia 5G.

O leilão foi adiado para o primeiro trimestre do próximo ano, e caberá às operadoras comprarem licenças para a prestação do serviço e, assim, contratar fornecedores como a Huawei. O domínio da telefonia de quinta geração se tornou estratégico tanto para China como para Estados Unidos.

Leia também:  França desaconselha uso de máscaras caseiras menos eficazes contra variantes da Covid-19

 

Leia Também
China usa coronavírus para nacionalizar montadora americana
A realidade da recuperação dos empregos nos EUA: jornada reduzida e menos remuneração
Bolsonaro, a pandemia e a explosão das demandas sociais
Paulo Guedes descarta renda básica aos brasileiros

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome