Brasil dobrará população em extrema-pobreza em 2020, diz ONU

O aumento das desigualdades, da exclusão e da discriminação no contexto da covid-19 afeta os direitos humanos e avanços democráticos

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Um relatório produzido pela ONU e divulgado nesta quinta (9) projeta que a extrema-pobreza (renda de até R$ 353 por mês) no Brasil praticamente dobrará até o final de 2020. De uma taxa de 5% registrada em 2019, a extrema-pobreza passará a 9,5%.

A situação de pobreza também aumentará em função da crise econômica e consequências da pandemia de coronavírus. A população que recebe R$ 738 por mês passará de quase 20% em 2019 para 26,5% em 2020.

As circunstâncias podem provocar até convulsão social e colocar o sistema democrático em risco. “Numa região que experimentou um número significativo de crises políticas e protestos em 2019, o aumento das desigualdades, da exclusão e da discriminação no contexto da covid-19 afeta adversamente o desfrute dos direitos humanos e dos avanços democráticos, podendo mesmo provocar distúrbios sociais se não for abordado”, indicou a ONU.

A Organização também aponta que a “covid-19 resultará na pior recessão registrada na região [América Latina] em um século, provocando uma contração de 9,1% no PIB regional em 2020. Isso pode aumentar o número de pobres em 45 milhões de pessoas – para um total de 230 milhões – e o número de pessoas extremamente pobres em 28 milhões, para um total de 96 milhões.”

A taxa de pobres na região sofrerá um salto de sete pontos percentuais, atingindo 37,2% do continente. Já a extrema pobreza passa de 11% para 15,5%. A taxa de desemprego deve subir de 8,1% em 2019 para 13.5% em 2020 na região.

Leia também:  Refundação do Brasil passa por desencarcerar e descriminalizar a cannabis, diz Valois

Com informações de Jamil Chade

Leia também:

América Latina e Caribe tornam-se epicentro da pandemia; ONU sugere ações

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome