Home Editoria Economia Brasil fecha 2020 com superávit comercial, mas dados mostram queda generalizada

Brasil fecha 2020 com superávit comercial, mas dados mostram queda generalizada

Brasil fecha 2020 com superávit comercial, mas dados mostram queda generalizada
Foto: Reprodução

Jornal GGN – A balança comercial encerrou o ano de 2020 com um superávit de US$ 50,995 bilhões, de acordo com dados do Ministério da Economia.

Embora o valor seja o terceiro maior da série histórica iniciada em 1989, os números mostram redução em relação ao visto em 2019: ao longo do ano, as exportações atingiram US$ 209,921 bilhões e as importações, US$ 158,926 bilhões.

Considerando a média diária, o Brasil exportou 6,1% a menos ante 2019, e registrou importações 9,7% menores no período. Já a corrente de comércio do país somou US$ 368,8 bilhões, 8,4% inferior aos US$ 402,7 bilhões contabilizados em 2019.

O resultado ficou abaixo das expectativas por conta do aumento de quase 40% nas importações de dezembro, por conta do artifício contábil de nacionalizar cinco plataformas de petróleo, que somou US$ 4,7 bilhões.

Segundo analistas ouvidos pelo jornal Correio Braziliense, tudo indica que o cenário para o futuro não será muito fácil, uma vez que o país deve sofrer as consequências do abandono da diplomacia pelo governo Jair Bolsonaro e os retrocessos na área ambiental podem comprometer acordos comerciais – como a ratificação do tratado de livre comércio entre União Europeia e Mercosul, assinado em junho de 2019.

 

Leia Também
Política internacional de Bolsonaro tem um preço, diz professor
Governo quer retomar exploração de petróleo e gás na Amazônia
Levy tenta justificar um dos planos mais desastrosos da história, por Luis Nassif
Guedes usa e abusa da repetição para emplacar suas teorias

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

GGN
Sair da versão mobile