CADE contra o cartel das siderúrgicas

Multadas há 14 anos pelo CADE, siderúrgicas sofrem condenação por prática de cartel:

TRF condena em R$ 51 milhões CSN, Usiminas e Cosipa por prática de cartel

Empresas foram multadas em 1% do seu faturamento de 1996; para procurador-geral do Cade, decisão abre precedente para casos semelhantes

Célia Froufe, da Agência Estado  


BRASÍLIA – A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região condenou nesta segunda-feira, 14, por unanimidade, as empresas CSN, Usiminas e Cosipa por prática de cartel. Em 1999, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) havia feito a condenação, mas as siderúrgicas recorreram em primeira e, agora, segunda instância. As empresas foram multadas em 1% de seus faturamentos de 1996, o que totaliza R$ 51 milhões (R$ 22 milhões para a CSN, R$ 16 milhões para a Usiminas e R$ 13 milhões para a Cosipa). A Cosipa foi incorporada pela Usiminas no ano passado.

O procurador-geral do Cade, Gilvandro Araújo, afirmou que os valores das multas serão atualizados pela Selic. Segundo ele, essa atualização deve ser feita ainda esta semana. “Esta decisão foi de um caso muito emblemático, um dos primeiros de cartel julgados pelo Cade”, comemorou o procurador. Para Araújo, a possibilidade de as empresas recorrerem faz parte da regra do jogo, mas ele não tem dúvidas de que a decisão abre precedente para o julgamento de outras práticas de cartel.

 

Os advogados das empresas não têm permissão para falar com a imprensa sobre o resultado do julgamento. Mas, segundo a assessoria de imprensa da Usiminas, uma nota curta será divulgada ainda nesta segunda sobre o assunto.

http://economia.estadao.com.br/noticias/not_22804.htm

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome