Catarina e Jarirí – uma paixão sobre-humana

Cascatim, entoncis, cumeçô a latí, parecenu qui tinha cunsiguido lócalizádo u chero di Tuxo. Vinha i vortava córrenu, cumu qui pidino pá eiles o seguí. Indaí, Jarirí falô prele:

– Divagá, Cascatim. A gente num pódi chegá fazenu muito barulho nu lugá in qui Tuxo está, se eile tivé preso, os assassinu qui tão cum eile pódi decidí matá-lo.

– Ié vérdadi, Jarirí. Adispois di chegá adondi eile tá, nósis ainda vamu tê di incontrá um jeito di libertá eile. Se a jienti for discobérto, nósis vamu tá córrenu um grandi pirigo.

– Sim. E cumo Cascatim sintiu u chero deile, uilsso significa qui eile déve di tá vivo.

– Num seio não. Cascatim póde tá sintinu u ódor du córpo sem vida deile. Eu vo priguntá prele:

– Tuxo tá vivo, Cascatim?

Maisi Cascatim num dava ninhum sinár, ficô olhanu pá Nicanor sem si mexê, parecenu estar quérenu mostrá qui eile num sabia a réspósta.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Acordos entre Brasil e EUA podem ser alterados por Biden, diz analista

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome