Celso de Mello autoriza Moro e Aras a verem vídeo de reunião ministerial

Gravação mostraria Jair Bolsonaro exigindo mudanças na Polícia Federal; o que motivou o ex-ministro a deixar comando da pasta

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal) permitiu que o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o ex-ministro Sergio Moro vejam a íntegra do vídeo da reunião ministerial onde o presidente Jair Bolsonaro ameaçou demitir o então ministro da Justiça.

Segundo a jornalista Monica Bergamo, do jornal Folha de São Paulo, o magistrado autorizou que o vídeo seja visto também pela delegada Christiane Corrêa Machado, que comanda as investigações contra Moro e Bolsonaro, e pelo advogado-geral da União, José Levi.

O ex-ministro diz que, na ocasião, Bolsonaro cobrou abertamente a troca na direção da PF (Polícia Federal), com a demissão de Maurício Valeixo, o que ocorreu de fato e motivou a saída do ministro do governo.

 

Leia Também
GGN revisita a trajetória de Moro em projeto inédito. Saiba mais aqui
Bolsonaro invade e ocupa o STF, por Homero Fonseca
Símbolo da corrupção brasileira, Roberto Jefferson sugere golpe contra o STF

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora