17 comentários

  1. O “AMIGO” NÃO É LULA, É O ENGENHEIRO ANTÔNIO REBOUÇAS SAMPAIO

     

    O “AMIGO” NÃO É LULA, É O ENGENHEIRO ANTÔNIO REBOUÇAS SAMPAIO: É o que mostra documento vazado

     

    12 de abril de 2017Fábio St Rios 0 Comentário , , , , , , , ,  

    Não é de hoje que o método da Lava Jato para conseguir delações premiadas suscitam inúmeros questionamentos. Uma das principais denúncias contra Moro na mídia progressista é o de usar a prisão preventiva por tempo indeterminado, submetendo o investigado à supressão de medicamentos e tratamentos continuados e muitos deles psiquiátricos. O próprio Marcelo Odebrecht teria resistido bastante à abstinência de medicamentos para o tratamento de bipolaridade. Sem o medicamento o paciente passa por limites entre depressão profunda, síndrome de perseguição e audição de vozes e paranoias, com momentos de euforia, onde se sente capaz de “mudar o mundo”.

     

    É nesse quadro de subtração da liberdade e tratamento psiquiátrico que Marcelo Odebrecht efetuou sua delação. É na condição de “ou delata ou apodrece na cadeia mesmo sem ser julgado”, que a condicional de denunciar o ex-presidente Lula se tornou insuportável para quem nunca foi submetido a fortes cargas de opressão. Portanto, alguém ou algum codinome deveria ser logo atribuído a Lula e a sua “propina” ser explicada como dada em espécie. Nessa condição, nada pode ser rastreado, mesmo que o valor seja surreal, dado o volume de notas que teriam 13 milhões de reais.

     

    Como a internet não perdoa, documentos vazados ainda em 2016 foram resgatados pelos internautas e neles o apelido “AMIGO” era atribuído ao engenheiro Antônio Rebouças Sampaio, amigo de Marcelo Odebrecht, ligado a ACM Neto e a obras na Usina de Hidroelétrica de Pedra do Cavalo. Mesmo que prossigam com as investigações e assumam a delação como verdadeira, o único documento que veio a público, diz o contrário. Eis uma prova física, contra uma delação premiada, que juridicamente não é uma prova.

     

     

    http://www.apostagem.com.br/2017/04/12/documento-mostra-que-o-amigo-nao-e-lula-documento-vazado-liga-o-codinome-a-antonio-reboucas/

  2. É pior: Temer presidiu, em seu escritório, sessão para tomar US$

    Tijolaço

    É pior: Temer presidiu, em seu escritório, sessão para tomar US$ 40 mi

     

    Escritório político de Temer, na Avenida Antônio Batuíra (para quem não se lembra era Batuíra um dos apelidos de Eliseu Resende na planilha da Odebrecht)  em São Paulo, no  Alto de Pinheiros, no dia 15 de julho de 2010, às 11p0.

    Esse foi o momento do roubo que Dilma Rousseff desconfiava, segundo o depoimento de Marcelo Odebrecht, enfocado no post anterior.

    Michel Temer estava à cabeceira da mesa em que se acertou o pagamento de US$ 40 milhões de propina relativos a 5% de um contrato da empreiteira com a Petrobras.

    Em volta dele, Rogério Araújo, outro executivo da Odebrecht, e os então deputados federais Eduardo Cunha (RJ) e Henrique Eduardo Alves (RN), todos do PMDB, além do lobista João Augusto Henriques.

    O ex-executivo, então presidente da Odebrecht Engenharia Industrial, Márcio Faria da Silva diz que ali se acertou o tal contrato da Petrobras que despertou as suspeitas de Graça Foster e de Dilma Rousseff , que seria adjudicado em favor da companhia e que o PMDB contaria com ajuda financeira para campanha política, o que foi concordado por Temer”, escreveu no termo escrito que entregou.

    O valor? Nada menos que o equivalente da US$ 40 milhões, ou R$ 12o milhões.

    Diz a Folha:

    Segundo seu relato, Temer afirmou que qualquer problema com ela seria resolvido pelos “rapazes”, Eduardo Cunha e Henrique Alves. “Sinalizando para o colo dele, disse que os dois rapazes iam resolver os assuntos necessários de interesse do PMDB.”

    Outros delatores da Odebrecht confirmaram a versão de Márcio Faria, com a apresentação de documentos de pagamentos no Brasil e no exterior.

    Michel Temer está morto. E a autópsia mostra como Eduardo Cunha chegou à presidência da Câmara e ele à presidência da República.

    https://jornalggn.com.br/noticia/clipping-do-dia-1271#comment-1081598

  3. Agora foi a “coalizão” que matou centenas… Alguém indignado?
    Nassif e colegas,

    A coalizão bombardeou um armazém químico dos “mercenários terroristas moderadamente radicais”, em 12abr…
    Estou aqui esperando as denúncias dos mercenários isis, fantasiados de “capacetes brancos”, observatório (de merda!) sírio e ongs de defesa(?) dos D.H., além dos protestos dos países-capachos na onu… alguém, por favor?

    ivanka “muito comovida” e outros estúpidos, pseudo “politicamente corretos” (totalmente hipócritas) indignados? alguém, por favor?

    ————————————————————

    >>Coalición internacional ataca un arsenal de armas químicas de Daesh en Deir Ezzor

    Oriente Medio |12:59 13.04.2017(actualizada a las 14:51 13.04.2017)

    DAMASCO (Sputnik) — La coalición internacional con EEUU al frente atacó el 12 de abril un arsenal de armas químicas de Daesh (autodenominado Estado Islámico, proscrito en Rusia) en la provincia siria de Deir Ezzor provocando centenares de muertos, comunicó el Estado Mayor sirio.

    “Aviones de la llamada coalición internacional atacaron un arsenal de Daesh donde se encontraba un gran número de mercenarios extranjeros”, dice el comunicado cuya copia quedó en disposición de Sputnik.

    Se señala que en el lugar del ataque apareció una nube blanca que luego se volvió amarilla, algo que prueba la presencia de una gran cantidad sustancias tóxicas.

    Indica que centenares de combatientes y civiles murieron a causa del ataque.

    El Estado Mayor sirio enfatizó que “lo ocurrido confirma que los terroristas de Daesh y del Frente al Nusra (otra organización proscrita en Rusia) disponen de armas químicas y tienen las posibilidades de su adquisición, empleo y transporte”.

    https://mundo.sputniknews.com/orientemedio/201704131068346647-siria-ataque-eeuu/

    ————————————————————-

    >>Damasco: Centenares de muertos tras un ataque de la coalición contra un arsenal químico del EI

    Publicado: 13 abr 2017 10:09 GMT | Última actualización: 13 abr 2017 11:39 GMT

    Cientos de personas han muerto este miércoles en un ataque de la coalición internacional contra un almacén de armas químicas del Estado Islámico en Deir ez Zor, informa el Estado Mayor de Siria.

    Entre las víctimas mortales del ataque de la coalición antiterrorista liderada por EE.UU. hay numerosos civiles.

    La agencia SANA informa, citando un comunicado del Comando General del Ejército, que una incursión aérea de la coalición internacional causó “la explosión de un enorme almacén que contiene una gran cantidad de sustancias tóxicas.

    https://actualidad.rt.com/actualidad/235791-muertos-ataque-coalicion-arsenal-quimico

    —————————————————————–

    >>Coalition Strikes Daesh Depot With Chemical Weapons in Deir ez-Zor – Syrian MoD

    © REUTERS/ Senior Airman Matthew Bruch | Middle East | 12:59 13.04.2017(updated 14:39 13.04.2017)

    The Syrian General Staff said that the US-led coalition struck a Daesh depot storing chemical weapons in Deir ez-Zor on Wednesday.

    The Syrian military said that this fact proves that terrorists possess chemical weapons.

    “The jets of the so-called US-led coalition launched a strike at about 17:30-17:50 [local time, 14:30-14:50 GMT] on a Daesh warehouse where many foreign fighters were present. First a white cloud and then a yellow one appeared at the site of the strike, which points at the presence of a large number of poisonous substances. A fire at the site continued until 22:30 [19:30 GMT],” the Syrian army’s command statement obtained by Sputnik said.

    https://sputniknews.com/middleeast/201704131052598995-coalition-daesh-chemical-weapons-syria/

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome