8 comentários

  1. ASSUSTADO COM POSSÍVEIS PROTESTOS, BOLSONARO DIZ QUE POVO CHILENO É TERRORISTA

    “O problema do Chile foi gravíssimo. Aquilo não é manifestação, nem reivindicação. São atos terroristas”, disse. O país vive uma onda de protestos desde sexta-feira (18), quando o governo chileno anunciou um reajuste na tarifa do metrô, que posteriormente foi suspenso

    https://www.brasil247.com/brasil/assustado-com-possiveis-protestos-bolsonaro-diz-que-povo-chileno-e-terrorista

    QUEM É TERRORISTA? O POVO CHILENO OU JAIR BOLSONARO?
    Esta matéria de Eduardo Reina responde:

    Os documentos que levaram o Exército a expulsar Bolsonaro: “a mentira do capitão”
    Publicado por Eduardo Reina – 26 de dezembro de 2018

    ​Dos 11 inquéritos, ações penais, mandados de injunção e petições sobre o deputado federal Jair Bolsonaro que estão ou já passaram pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nenhum foi mais explosivo e preocupante para suas pretensões políticas do que o julgamento no dia 16 de junho de 1988 no Superior Tribunal Militar (STM).

    Bolsonaro era acusado de transgressão grave ao Regulamento Disciplinar do Exército (RDE). Ele dera entrevista e publicou artigo na revista Veja, em 1986, com comentários nada amigáveis ao governo federal.

    Também planejou ações terroristas. Iria explodir bombas em quartéis do Exército e outros locais do Rio de Janeiro, como na principal adutora de água da capital fluminense, para demonstrar insatisfação sobre índice de reajuste salarial do Exército.

    Diz o relatório secreto do Centro de Inteligência do Exército (CIE), nº 394, de 1990, com 96 páginas, ao qual o DCM teve acesso, e que é publicado pela primeira vez (veja abaixo):

    “Punido por ter elaborado e feito publicar, em uma revista semanal, de tiragem nacional, sem conhecimento e autorização de seus superiores, artigo em que tece comentários sobre a política de remuneração do pessoal civil e militar da União: ter abordado aspectos da política econômica e financeira fora de sua esfera de atribuição e sem possuir um nível de conhecimento global que lhe facultasse a correta análise; por ter sido indiscreto na abordagem de assuntos de caráter oficial, comprometendo a disciplina; por ter censurado a política governamental; por ter ferido a ética, gerando clima de inquietação no âmbito da OM (Organização Militar) e da Força e por ter contribuído para prejudicar o excelente conceito da tropa paraquedista no âmbito do Exército e da Nação (NR 63, 65, 66, 68 e 106 do anexo I, com agravantes do NR 2 e letra “C” NR 6 do artigo 18, tudo do RDE, fica preso por 15 (quinze) dias”.

    O ato grave de indisciplina provocado por verborragia sua e de sua esposa, que falou à repórter da Veja sobre o plano de explodir bombas, culminou em 15 dias de cadeia para o então capitão. Mas só.

    Sua carreira foi posta à prova no STM, a maior instância jurídica das Forças Armadas. Aconteceu no período inicial de redemocratização do Brasil, depois de 21 anos de ditadura. Poderia se tornar o maior problema da vida para Jair Bolsonaro.

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/osdocumentosque-levaram-o-exercito-a-expulsar-bolsonaro-a-mentira-do-capitao/

    OBS: Veja o que diz um dos parágrafos da matéria:

    “O ato grave de indisciplina provocado por verborragia sua e de sua esposa, que falou à repórter da Veja sobre o plano de explodir bombas, culminou em 15 dias de cadeia para o então capitão. Mas só.”

    É incrível, mas só os militares e o pessoal da Igreja Universal do Reino de Deus ainda não sabem que Bolsonaro é TERRORISTA. Ou será que eu estou enganado? Se os militares sabiam, porque eles ajudaram a eleger Bolsonaro através de uma eleição fraudulenta, hem?

    Eu tenho a resposta: dentre eles, Bolsonaro é o melhor deles.

    E com relação ao novo escândalo envolvendo o Queiroz, hem? O que os generais tem para nos dizer a respeito dos milicianos bolsonaristas? Nada? Mas que falta de respeito aos contribuintes brasileiros!

  2. Bolsonaro convida Xi Jinping para o ‘maior leilão de petróleo e gás da história’

    https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50181460

    O convite foi feito durante o discurso inicial da reunião bilateral entre os dois líderes, no segundo dia da visita oficial de Bolsonaro a Pequim, um ano após o presidente reclamar que a China ‘compraria o Brasil’.

    “Aproveito a oportunidade para convidar a China para participar do maior leilão que se tem notícia, que é o leilão de óleo e gás.”

  3. Brasil 247
    Kakay se diz perplexo com insulto de Dallagnol ao decano do STF

    “Ousa, atrevidamente, falar que o Supremo irá mudar sua composição em breve e que ‘a mudança de Ministro no ano que vem’ fará com que a decisão seja revertida. Indelicado e inoportuno”, destsaca o advogado Antônio Carlos de Almeida, o Kakay, criticando as declarações do procurador Deltan Dallagnol
    25 de outubro de 2019, 21:41 h

    AddThis Sharing Buttons
    Share to Facebook

    Share to TwitterShare to WhatsAppShare to MessengerShare to Mais…

    (Foto: Alessandro Loyola/PSDB)

    247 – O advogado Antônio Carlos de Almeida, o Kakay, se disse perplexo com as declarações do chefe da força-tarefa da Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, que diante da possibilidade do Supremo Tribunal Federal reverter o erro histórico que contraria a Constituição ao permitir a prisão antecipada da pena após decisão em segunda instância, decidiu atacar o ministro Celso de Mello, decano da Corte que deverá se aposentar no ano que vem.
    “Ousa, atrevidamente, falar que o Supremo irá mudar sua composição em breve e que “a mudança de Ministro no ano que vem” fará com que a decisão seja revertida. Indelicado e inoportuno. Pretensiosamente ele pressupõe e insinua, atrevidamente, que irá influenciar na indicação do próximo Ministro e, pior, que a indicação futura se sujeitará a hipótese do então futuro ministro indicado se comprometer com o passado recém enterrado”, destaca Kakay.

    Para o advogado, a afirmação de Dellagnol não encontra laço com a realidade, já que “não podemos sequer ter certeza de que o ainda atual procurador continuará procurador quando da aposentadoria compulsória do grande Ministro Celso de Mello” e “s.equer poderemos afirmar que, se usada a régua que o procurador sempre usou para a operação Lava Jato, onde era coordenado pelo então juiz Moro, chefe da operação, ele estará em liberdade”.

    O criminalista destaca que vivemos “tristes e estranhos tempos” e reforça ainda que Dallagnol deve ter o “direito à ampla defesa, ao pleno processo legal e, principalmente, a presunção de inocência” e que ele responda em liberdade pelos seus atos “até o trânsito em julgado como manda a Constituição e ensina o nosso decano Ministro Celso de Mello”.

    https://www.brasil247.com/brasil/kakay-se-diz-perplexo-com-insulto-de-dallagnol-ao-decano-do-stf

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome