9 comentários

  1. AINDA SOBRE ITATAIA

    A jazida de Itataia foi descoberta na década de 1970, no período da Guerra Fria, quando EUA (capitalista) e União Soviética (socialista) travavam uma corrida em relação às fontes de energias que fossem capazes de suprir o poder hegemônico militar, econômico e político no mundo.

    Desde 2004, quando se formou um consórcio denominado Projeto Santa Quitéria (PSQ) entre a estatal Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e a Empresa Galvani Indústria Comércio e Serviços S.A (controlada pela mineradora norueguesa Yara), deseja-se explorar a mina de Itataia.

    Tais empresas tentaram, em um primeiro momento, burlar a lei e obter uma licença estadual justificando que o principal minério seria o fosfato, mas a sociedade se mobilizou e denunciou a farsa, lembrando que ali também existe urânio em grande quantidade e que a licença para sua exploração, constitucionalmente, só pode ser emitida pelo órgão ambiental federal.

    Em seguida, as empresas ingressaram na produção do EIA-RIMA (relatórios de estudos e impactos ambientais), que resultou novamente numa farsa lobista INB e da Galvani, segundo a qual o projeto seria a redenção econômica para o Ceará.

    O EIA Rima aponta que apenas três comunidades seriam impactadas pelo PSQ. Porém, foi mapeado e comprovado por pesquisadores do Grupo TRAMAS/UFC que há um total de 156 comunidades camponesas, três bacias hidrográficas e mais de 60 municípios (incluindo a capital, Fortaleza) que podem ser afetados pelo projeto.

    Além do mais, todas as regiões agrícolas do Brasil e dos países para onde os fertilizantes e a ração animal forem exportados também poderão estar na rota de contaminação radioativa, pois o empreendimento planeja separar urânio e fosfato por meio de uma tecnologia de extração elaborada recentemente e ainda não aplicada em nenhuma planta industrial.

    Pesquisas apontam que a produção do fosfato a partir dessa metodologia não estará livre da presença de elementos radioativos, o que acentua o risco à saúde dos/as consumidores/as e pode aumentar o número de atingidos/as em escala nacional.

    Por estarmos no semiárido nordestino, que passa naturalmente por longos períodos de estiagens, nos preocupa o fato de o Projeto Santa Quitéria prever a utilização de 1 milhão e 100 mil litros de água por hora. Para isso, contava com o apoio do governo do Ceará para a construção de uma adutora que transportaria a água do Açude Edson Queiroz até a jazida e elevaria a demanda desse açude em 400%, caso o empreendimento entrasse em operação, levando a uma disputa pela água entre a mineração e as comunidades.

    Para se ter uma ideia da desproporção, enquanto as comunidades e os assentamentos do entorno da mina sobrevivem com o equivalente a 14 carros-pipa/mês (dados de 2012), a mineração de urânio e fosfato consumiria 125 carros-pipa/hora.

    Esse dado evidencia, por si, que, caso o Projeto Santa Quitéria recebesse as licenças ambientais necessárias à sua execução, seria responsável pela geração de uma injustiça hídrica que violaria, entre outros aspectos, o uso equitativo dos bens naturais.

    Por esses e outros motivos é que o IBAMA, a partir da pressão do território, apoiado por pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual Vale do Acaraú e movimentos sociais, decide em fevereiro de 2018 arquivar o EIA-RIMA, por este não comprovar a viabilidade socioambiental fo projeto.

    Por que o governo federal neofacista quer retomar o projeto Santa Quitéria e o programa nuclear brasileiro, que é politicamente desumano, economicamente inviável e anda longe de ser alternativa de energia limpa e sustentável?

    Os rumores nos assustam. Em agosto de 2019, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do governo do estado do Ceará se reuniu com a Agência Nacional de Mineração, está representada pelo diretor Tomás Filho, que é filho do prefeito atual de Santa Quitéria, Tomás Figueiredo, por sua vez um dos grandes lobistas locais para que Itataia venha ser explorada. Um dos principais encaminhamentos foi a elaboração de um novo plano para retomada do projeto.

    O Ministério de Minas e Energia reclama que está importando urânio enriquecido no valor de R$ 100 milhões mensais para abastecer as usinas Angra I e II. Por isso, para o ministério, é tão importante ter que explorar a mina de Itataia e obter tal matéria-prima não só para Angra I e II, mas também Angra III, que precisa de R$ 16 bilhões para ser concluída, e mais seis usinas que os “nucleopatas” do governo querem instalar nas margens do Rio São Francisco.

    Matéria completa: https://www.brasildefato.com.br/2019/10/23/artigoor-a-chantagem-politica-do-uranio-exploracao-da-mina-de-itataia-no-ceara/

  2. Bolsonaro ameaça não renovar concessão da Globo

    Jair Bolsonaro (PSL) responsabilizou a mídia por notícias que, segundo ele, tentam desestabilizá-lo. “Tem empresa que vai renovar seu contrato brevemente, eu não vou perseguir ninguém. (Mas) para quem estiver devendo, vai ter dificuldade”

    ——————————————————————————–
    Estou saindo do armário:
    SE BOLSONARO CUMPRIR SUA AMEAÇA, da próxima vez que encontrá-lo
    eu darei um beijo em sua boa.

    Quá, quá, quá, quá! O que Lula não teve coragem de fazer, Bolsonaro tem.
    Lasca os irmãos murrinho, Bolsa!

    PS: I love you, mas não admito traição com o Trump, ouviu?

  3. ACABOU O AMOR, BOLSONARO TRAIDOR

    Esse é o grito dos arrependidos.

    MARCHA DOS ARREPENDIDOS ?? | Em Brasília, eleitores de Bolsonaro realizaram protesto chamando o “mito” de traidor e pedindo seu impeachment. #ForaBolsonaroESeuBandoDeCriminosos

    O vídeo: https://twitter.com/trombetta360/status/1188460653931122688?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1188460653931122688&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.diariodocentrodomundo.com.br%2Fvideo-eleitores-de-bolsonaro-arrependidos-marcham-pedindo-impeachment%2F

  4. BOLSONARO, UM MILICIANO DE LUXO

    Bolsonaro foi ao hotel mais luxuoso do mundo com dinheiro público
    No Emirates Palace, em Abu Dhabi, onde Jair Bolsonaro resolveu se hospedar, um capuccino custa R$ 82, cerca de oito vezes o que a bebida custa no Brasil. O local tem flocos de ouro de 23 quilates (96% puro). As diárias dos 394 quartos e suítes do Palace começam em R$ 2.665 por noite, no mais simples

    28 de outubro de 2019, 10:18 h

    247 – Jair Bolsonaro escolheu nada menos que o hotel mais luxuoso do Oriente Médio para fazer a sua viagem: o Emirates Palace, em Abu Dhabi, capital do Qatar. No hotel um capuccino custa R$ 82, cerca de oito vezes o que a bebida custa no Brasil. O local tem flocos de ouro de 23 quilates (96% puro). Até 5 quilos do metal precioso são usados todos os anos na decoração de pratos, sobremesas e drinques. O palácio custou R$ 3 bilhões e levou três anos para ser construído, por 20 mil trabalhadores.

    O Emirates é um palácio com um quilômetro de extensão de uma ponta a outra e um domo central de 72,6 metros de altura. É de De propriedade do governo emiradense e administrado pela cadeia alemã Kempinski.

    De acordo com informações do jornal Folha de S.Paulo, as diárias dos 394 quartos e suítes do Palace começam em R$ 2.665 por noite, no mais simples. O preço não inclui café da manhã.

    Há 16 unidades da mais cara, a Palace, com três aposentos e 680 metros quadrados, cortinas de seda e ornamentos de prata e ouro, ao preço de R$ 34.604 por noite (preços pesquisados para a próxima semana).

    https://www.brasil247.com/brasil/bolsonaro-foi-ao-hotel-mais-luxuoso-do-mundo-com-dinheiro-publico?utm_source=notification-mobile&utm_medium=notification

  5. OS TROGLODITAS NÃO SABEM DE NADA

    Mourão diz que “não tem mais nenhuma praia suja no Nordeste”
    No mesmo dia, novas manchas de óleo surgem em Sergipe e Pernambuco…

    Publicado 27/10/2019

    Reprodução: GloboNews

    Na tarde deste sábado 26/X uma equipe da GloboNews encontrou o vice-presidente Hamilton Mourão jogando vôlei com amigos em uma quadra em Brasília.

    Mourão assumiu o posto de presidente da República em exercício, enquanto Jair Bolsonaro continua sua viagem pelo Oriente Médio.

    Segundo o general, o vazamento de petróleo na costa do Nordeste já acabou.

    As praias estão todas limpinhas e cheirosas e o mar está próprio para banho!

    “O óleo já foi recolhido, né. Hoje acredito que não tem mais nenhuma praia suja no Nordeste. Todas estão com óleo recolhido. À medida que tá aparecendo, nós estamos deslocando os especialistas para lá, eles fazem a limpeza e pronto, a praia está em condições de banho”, disse o vice-presidente.

    No mesmo dia, entretanto, novas manchas de petróleo aparecem nas praias do Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco e Atalaia e Cinelândia, em Sergipe…

    https://www.conversaafiada.com.br/brasil/mourao-diz-que-nao-tem-mais-nenhuma-praia-suja-no-nordeste

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome