Clipping do dia

As matérias para serem lidas e comentadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Menor importação de máquinas afeta investimentos em novembro

6 comentários

  1. Como funciona o liberalismo e o neoliberalismo

    Com Rita Von Hunty

    https://youtu.be/DVxELIxHN7Y

    Sobre o livro ESCRAVIDÃO, do escritor Laurentino Gomes

    A principal justificativa para a escravidão: tudo em nome da salvação da alma do escravo, e portanto, em nome de DEUS.

    E eu acrescento: Deus queria salvar a alma do escravo, mas só depois que ele se convertesse ao cristianismo/islamismo e outros ismos, e recebesse umas boas chicotadas. E se ele morresse por causa dos maus tratos era porque ele era “morredor” e merecia alimentar os tubarões. E além disso, com a morte sua alma estaria liberta.
    Portanto, matar escravos era um grande favor que o Senhor (o dono do escravo e aquele que se encontrava no céu) fazia aos miseráveis.

    Esta simbiose entre a maldade humana e a “bondade divina” foram responsáveis pelos maiores massacres ao longo da história da “humanidade”. Amai o próximo como a ti mesmo. Mas diante dos negócios e da guerra é melhor não vacilar.

    Versos declamados na Música Fado Tropical, de Chico Buarque e Ruy Guerra, por Ruy Guerra
    Esses versos podem ser utilizados ainda hoje pela classe média calhorda que não está nem aí para a tragédia de Paraisópolis

    “Sabe, no fundo eu sou um sentimental
    Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dose de lirismo…(além da
    sífilis, é claro)*
    Mesmo quando as minhas mãos estão ocupadas em torturar, esganar, trucidar
    Meu coração fecha os olhos e sinceramente chora…”

    (lembra do choro de Rodrigo Maia durante a aprovação da Reforma da Previdência?)

    “Meu coração tem um sereno jeito
    E as minhas mãos o golpe duro e presto
    De tal maneira que, depois de feito
    Desencontrado, eu mesmo me contesto
    Se trago as mãos distantes do meu peito
    É que há distância entre intenção e gesto
    E se o meu coração nas mãos estreito
    Me assombra a súbita impressão de incesto
    Quando me encontro no calor da luta
    Ostento a aguda empunhadora à proa
    Mas o meu peito se desabotoa
    E se a sentença se anuncia bruta
    Mais que depressa a mão cega executa
    Pois que senão o coração perdoa…”

    LEIA também: Casos de sífilis sobem quase 30% no Brasil
    Ministério da Saúde registra 158 mil atendimentos em 2018; saiba mais sobre a epidemia que também afeta recém-nascidos e gestantes

    https://oglobo.globo.com/sociedade/casos-de-sifilis-sobem-quase-30-no-brasil-24033007

    AGORA eu compreendo: todos os nomeados para ocupar cargos de 1º, 2° e 3º escalões no governo Bolsonaro são sifilíticos. Para quem não sabe, a sífilis enlouquece.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome