Com lobby de Eduardo Bolsonaro, Exército negocia com marca americana de armas

Modelo de pistola que o Exército deve fabricar no Brasil teve de passar por um recall nos EUA, devido a disparos involuntários

Jornal GGN – O Exército brasileiro vai fechar uma parceria para a fabricação de pistolas da marca americana SIG Sauer no Brasil.  Eduardo Bolsonaro, que é uma espécie de garoto-propaganda da SIG, fez lobby junto a governo do pai, Jair Bolsonaro.

Segundo reportagem da Folha desta terça (8), a “insistência em promover a empresa gerou desconforto em setores do Exército, já incomodados pela revogação de portarias de controle de armas e munições por ordem do presidente.”

O modelo de pistola P320, exatamente o que o Exército quer fabricar no Brasil, apresentou problemas nos Estados Unidos e teve de passar por um recall devido a disparos involuntários. O equipamento custa entre R$ 10,7 mil e R$ 19,7 mil no site da distribuidora brasileira da SIG, acrescentou o jornal.

Em abril de 2019, Eduardo postou uma foto de reunião com representantes da SIG, ocasião em que prometeu ajudá-los: “Falta a garantia política de que o lobby não atochará tantas burocracias para emperrar a instalação” de uma fábrica no país.

Ainda segundo a reportagem, o Centro de Comunicação Social do Exército informou que a negociação visa uma parceria entre a da SIG nos EUA e a fabricante brasileira Imbel. “As duas empresas só precisam agora do aval dos respectivos governos para firmar um acordo de produção conjunta no Brasil. Ainda não há detalhes sobre metas e investimento”, reportou a Folha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo manda a polícia para tomar as chaves da Cinemateca

1 comentário

  1. A Sig foi doadora de campanha do PR. Por sinal ela tem uma variante de carabina (fuzil) que entrava direitinho dentro do limite dos joules do primeiro decreto de armas lançado em 2019, e alterado depois. Coincidência? Não é claro, tem de pagar o auxílio.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome