Com lobby de Eduardo Bolsonaro, Exército negocia com marca americana de armas

Modelo de pistola que o Exército deve fabricar no Brasil teve de passar por um recall nos EUA, devido a disparos involuntários

Jornal GGN – O Exército brasileiro vai fechar uma parceria para a fabricação de pistolas da marca americana SIG Sauer no Brasil.  Eduardo Bolsonaro, que é uma espécie de garoto-propaganda da SIG, fez lobby junto a governo do pai, Jair Bolsonaro.

Segundo reportagem da Folha desta terça (8), a “insistência em promover a empresa gerou desconforto em setores do Exército, já incomodados pela revogação de portarias de controle de armas e munições por ordem do presidente.”

O modelo de pistola P320, exatamente o que o Exército quer fabricar no Brasil, apresentou problemas nos Estados Unidos e teve de passar por um recall devido a disparos involuntários. O equipamento custa entre R$ 10,7 mil e R$ 19,7 mil no site da distribuidora brasileira da SIG, acrescentou o jornal.

Em abril de 2019, Eduardo postou uma foto de reunião com representantes da SIG, ocasião em que prometeu ajudá-los: “Falta a garantia política de que o lobby não atochará tantas burocracias para emperrar a instalação” de uma fábrica no país.

Ainda segundo a reportagem, o Centro de Comunicação Social do Exército informou que a negociação visa uma parceria entre a da SIG nos EUA e a fabricante brasileira Imbel. “As duas empresas só precisam agora do aval dos respectivos governos para firmar um acordo de produção conjunta no Brasil. Ainda não há detalhes sobre metas e investimento”, reportou a Folha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora