Companheiro Bancário: 40 anos da greve de 1979, por Arkx

Ivan Pinheiro era o recém empossado presidente em 1979, quando enfim a categoria bancária reconquista a gestão do Sindicato.

Companheiro Bancário: 40 anos da greve de 1979, por Arkx

no marco dos 40 anos da histórica greve de 1979, o Sindicato de Bancários do Rio (SEEB-RJ) realizou evento em 16/08/2019, com exibição de um filme Super-8 realizado na época e presença de lideranças sindicais que participaram daquele movimento.

estiveram presentes, entre outros, Ivan Pinheiro, Cyro Garcia e Fernanda Carísio, todos ex-presidentes do Sindicato e também integrantes do Comando de Greve em 1979.

Ivan Pinheiro era o recém empossado presidente em 1979, quando enfim a categoria bancária reconquista a gestão do Sindicato.

em sua participação no evento,  Ivan deu um depoimento lúcido e emocionante explicitando as divergências existentes na direção do movimento naquele período:

“Então, a questão da frente democrática, que era correta até 1979/1980,  que ajudou no combate à ditadura, ela ficou absolutamente anacrônica a partir do momento em que a classe operária entrou em cena.

Então aquilo, prá mim, funcionou muito mais como acelerador do fim da ditadura do que a política da frente democrática.

E esta divergência se instalou no PCB. E esta greve foi, prá mim, o primeiro palco de disputa desta divergência.”

conforme Cyro Garcia:

“Os dois principais sindicalistas no país naquele momento eram o Lula em São Paulo e o Ivan no Rio de Janeiro. Essa é a questão.

O Ivan era um grande sindicalista, um grande orador, um grande agitador. E que durante toda a campanha chamou a categoria para a greve.

A Comissão de Mobilização neste ponto tinha uma unidade muito grande. Todos nós que estávamos lá éramos pela greve.

Leia também:  Witzel precisa ser detido e preso, por Luis Nassif

E chega na hora, quando a Diretoria dá prá trás, ficou complicado.”

para Ivan esta é ainda hoje uma divergência existente na Esquerda:

“Eu entendia os companheiros mais antigos, que tinham sofrido na carne toda a repressão, e achavam que greve podia fazer a Ditadura recrudescer.

E eu achava que não. Quanto mais greve a gente fizer, mais esta merda vai acabar mais rápido, porque a classe operária em movimento, muda!

Essa divergência existe hoje na Esquerda.”

tanto para Cyro Garcia quanto para Fernanda Carísio, a greve de bancários de 1979 deve servir de exemplo para todos nós, principalmente no momento pelo qual passamos atualmente:

“Nós começamos a militar na época da ditadura. Nós derrotamos uma ditadura. E não vai ser um pretendente a ditador que vai nos derrotar.

O que falta é acreditar na força da classe trabalhadora e organizar uma nova greve geral neste país.

A saída pode estar muito mais próxima do que pensamos. Agora se a gente achar que é construindo uma alternativa eleitoral para 2022 que vamos resolver nossos problemas, nós vamos legitimar quatro anos de Bolsonaro.”

Cyro Garcia

 

“Já teve a ditadura de 1930 a 1945, a do Getúlio. Teve a ditadura de 1964.  E a gente levantou a cabeça foi em frente. E agora vamos levantar a cabeça e ir em frente de novo.

Se construiu uma lógica de que não tem jeito, é assim, não tem mais nada prá fazer, vamos esperar… Não! Não tem que esperar!

Leia também:  Multimídia do dia

A gente constrói a realidade. Ou então a gente se acomoda a ela.”

Fernanda Carísio

se em 1979 um anjo maligno vindo do futuro se materializasse em nossa frente para revelar que 40 anos depois estaríamos com Lula preso e Bolsonaro na Presidência, ou seja com os Porões da Ditadura alojados em pleno Palácio do Planalto, qual teria sido então nossa reação?

não importa! desde que continuássemos a lutar com a convicção de que só o movimento permanente dos trabalhadores é capaz de derrotar a ditadura, assim como de inviabilizar o seu retorno.

abaixo a ditadura!

ousar lutar, ousar vencer!

lutar, criar poder popular!

vídeo: Greve de Bancários RJ – 1979 – 40 anos

 vídeo: Super 8: Companheiro Bancário

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora