Congresso começa ano legislativo com reforma tributária na pauta

Parlamentares também vão receber propostas do governo; desafio é entregar texto único sobre o tema

Prédio do Congresso Nacional. Foto Reprodução/Rodolfo Stuckert

Jornal GGN – O Congresso dá início ao ano legislativo com um desafio em mãos: apresentar um texto único da reforma tributária, formatado pelas Propostas de Emenda à Constituição (PECs) 45/2019, da Câmara, e 110/2019, do Senado.

Além do conflito de egos e da disputa pelo protagonismo entre as duas casas, o governo Bolsonaro vai apresentar suas propostas para o tema ainda essa semana. Segundo informações do jornal Correio Braziliense, o plano da Câmara dos Deputados é aprovar a redação elaborada pela casa que, entre outras propostas, cria o chamado Imposto sobre Bens e Serviços (IBS), que unifica tributação federal, estadual e municipal em um único encargo.

Outra proposta que o governo apresentará é a simplificação do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) e a redução da alíquota do Imposto de Renda para Pessoas Jurídicas (IRPJ), de 34% para 20% – a contrapartida para tal corte viria da tributação de lucros e dividendos dos empresários. A tributação sobre a renda seria discutida, mas ainda não existe um estudo a respeito por parte da equipe econômica.

Um ponto polêmico é a criação de um Imposto sobre Transações Financeiras (ITF), que busca tributar pagamentos e operações financeiras em meios digitais, e essa receita bancaria a desoneração da folha de pagamentos dos empresários, tema que é praticamente uma obsessão do ministro da Economia, Paulo Guedes. Contudo, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) é contrário a essa medida.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Bolsonaro desidratou estratégias para combate ao racismo

1 comentário

  1. Vão continuar com a insanidade de fazer alguém que ganha dois salários mínimos pagar IRPF?
    E quem ganha cinco salários pagar 27,5%?
    Então vão a puta que o pariu.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome