Coronavírus: 118 mil vidas podem ter sido salvas com isolamento social

Projeção da UFRRJ considera dados do modelo epidemiológico da Covid-19 Brasil; a cada 1% de aumento no isolamento, avanço do vírus diminuía até 37%

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O isolamento social adotado durante o mês de maio pode ter salvado 118 mil vidas no Brasil, segundo prognóstico de professores da área de estatísticas econômicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRRJ).

O levantamento teve como base dados de como a pandemia se comportou no Brasil, além da taxa de isolamento e diferenças regionais. Os prognósticos mostram que, a cada 1% de aumento no isolamento social, a taxa de crescimento do vírus caía até 37%.

Ou seja: o isolamento social médio apurado em maio foi de 44%, e o mês terminou com 29.367 mortes. Se o isolamento social tivesse sido de 25%, como em fevereiro, tanto o número de casos como o de mortes seria muito maior. Os cálculos foram elaborados comparando as diferenças de casos e mortes nos estados com diferentes níveis de isolamento social, o que serviu de base para as projeções.

No cenário mais provável, onde os professores da UFRRJ ponderam as médias, o mês de maio teria se encerrado com 147.447 mortes pela covid-19, número cinco vezes maior do que o registrado oficialmente (29.367 óbitos registrados) – ou seja, 118.080 vidas teriam sido salvas de acordo com essa projeção estatística.

O mesmo exercício indica mais de 13 milhões de infectados, para o mesmo período, sem as medidas de restrição social. Segundo o modelo da Covid-19 Brasil, o país terminaria maio com 3.590.795 casos, enquanto que os dados oficiais indicavam 514.992 casos.

“O coeficiente da relação entre o isolamento social e a transmissão do vírus foi de -37,51, indicando que cada elevação de 1% no isolamento tende a reduzir em 37% a taxa de crescimento da transmissão. Em outras palavras, a elevação do isolamento reduz a taxa de transmissão do vírus de forma significativa e mais que proporcional”, afirma o estudo, divulgado pelo jornal O Globo.

 

Leia Também
Faltarão insumos para tratar Covid-19 e sobrará cloroquina, diz órgão da Saúde
Médicos pedem que os EUA fechem e recomecem o combate à Covid
The Guardian: Nova Zelândia venceu o Covid-19 confiando em líderes e seguindo conselhos
Anvisa proíbe venda sem receita de cloroquina e ivermectina
Brasil deve investir mais e melhor na saúde, diz diretor da OCDE

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora