Coronavírus: Anvisa não foi consultada e nem estudou segurança da cloroquina

Documento diz que, até junho, agência de vigilância sanitária não fez avaliação sobre eficácia e segurança do uso de medicamento no tratamento da doença

Foto: Reprodução/Wikipedia

Jornal GGN – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) não foi consultada pelo governo federal e sequer avaliou a elaboração da recomendação do Ministério da Saúde sobre o uso da cloroquina e da hidroxicloroquina no tratamento da covid-19.

Em maio, o Ministério da Saúde divulgou uma orientação para que a cloroquina e a hidroxicloroquina fossem adotadas em todas as fases da covid-19 – até então, a recomendação era que o uso fosse feito nos casos considerados graves. Tal posicionamento foi alvo de críticas tanto da comunidade científica como por parte da comunidade médica, por conta da falta de evidências científicas sobre a eficácia dos medicamentos no tratamento da doença.

Segundo informações do jornal O Globo, a Anvisa declarou em junho que não participou da recomendação feita pelo Ministério da Saúde, e que o chamado uso off-label (quando um medicamento é usado para uma indicação não prevista na bula) não foi avaliado pela agência.

A agência também foi questionada sobre algum pedido de autorização por indústrias para a venda da cloroquina ou hidroxicloroquina para o tratamento da Covid-19 – a Anvisa respondeu que, até junho, nenhum pedido formal havia sido feito e que, por isso, não tinha qualquer avaliação sobre os riscos e eficácia do uso das substâncias no tratamento da doença.

As empresas que queiram vender um medicamento para uma nova aplicação precisam realizar estudos e submetê-los à Anvisa, e apenas após a análise da agência é que esse novo poderá ser incluso na bula.

Leia também:  Por que o arroz está tão caro? Assista na TV GGN

O Conselho Federal de Medicina (CFM) admitiu a falta de estudos expressivos a respeito da eficiência da cloroquina no tratamento da doença, mas autorizou médicos a prescreverem o medicamento a pacientes com Covid-19.

 

 

Leia Também
Taxa de transmissão da covid-19 no Brasil cai para 1,01, diz Imperial College
Como está o Brasil na corrida pela imunização contra o coronavírus
Vacina russa: o que sabemos até agora? Médico sanitarista explica na TV GGN
Doria está com coronavírus assintomático e cumprirá quarentena por 10 dias

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome