Coronavírus: Argentina começa vacinação com Sputnik V

Grupo de profissionais da saúde será o primeiro a ser imunizado com medicamento desenvolvido na Rússia; vacinação começa na terça-feira

Alberto Fernández, presidente da Argentina, Foto: Reprodução

Jornal GGN – O presidente da Argentina, Alberto Fernández, decidiu em conjunto com os governadores do país dar início ao processo de vacinação contra a covid-19, com o uso do medicamento russo Sputnik V, em menos de 72 horas.

Segundo o jornal O Globo, a prioridade será vacinar os profissionais de saúde, e a expectativa do presidente é que boa parte das pessoas que se enquadram no grupo de risco estejam imunizadas até o início do outono.

Nota oficial do governo argentino diz que as doses do medicamento devem ser entregues em cada província já na segunda-feira, e a vacinação massiva começará na terça-feira. Ao todo, cerca de 300 mil doses da vacina russa foram entregues na última semana, e o contrato fechado mostra que outras cinco milhões de doses serão enviadas em janeiro, e outras 14,7 milhões em fevereiro.

Os casos de covid-19 avançaram de forma expressiva na Argentina ao longo das últimas duas semanas, em especial na região de Buenos Aires: o último relatório oficial mostra que o país acumula 1.578.267 casos de coronavírus e 42.501 mortes.

 

 

Leia Também
Coronavírus: vacinação escancara diferenças entre países
Cientistas britânicos testam medicamento para prevenir Covid-19
Primeiros casos da nova cepa de coronavírus são registrados na França e Espanha
53% dos brasileiros ficaram sem trabalho na pandemia

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora