Coronavírus: bolsonaristas ajudam a impulsionar boatos e teorias da conspiração

Politização do debate em torno da pandemia levou a propagação sobre falsas alegações a respeito da segurança e efeitos de vacinas

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Os bolsonaristas tem tido um papel importante na propagação de teorias da conspiração e falsas alegações em torno da segurança e dos efeitos das vacinas, por conta da estratégia de politização do debate em torno da pandemia da covid-19.

Acompanhamento elaborado pelo jornal O Estado de São Paulo mostra um saldo no total de publicações antivacina desde que Bolsonaro declarou que ninguém será obrigado a se imunizar contra a covid-19.

No geral, as campanhas de desinformação contra as vacinas abrangem de grupos favoráveis a “medicina alternativa” a movimentos alinhados a grupos políticos.

Simpatizantes de Bolsonaro ligam a pandemia a uma estratégia de dominação mundial por parte dos chineses, e também disseminam teorias e boatos sobre as vacinas que a China tenta produzir contra a doença. No geral, o lado direito do espectro político adota um discurso “antissistema” e de desprezo à ciência, enquanto as fake news espalhadas pela esquerda foram relacionadas a uma vacina contra a covid-19 inventada em Cuba.

 

Leia Também
OMS critica discurso antivacina de Bolsonaro
Secom reafirma discurso de Bolsonaro sobre vacina: ‘ninguém é obrigado’

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora