GGN

Coronavírus: bolsonaristas apelam para cloroquina e antipulgas

Acampamento bolsonarista em SP, onde pessoas já usaram cloroquina e antipulgas para lidar com sintomas da covid-19. Foto: Reprodução/Fotografia Uol

Jornal GGN – Militantes bolsonaristas já estavam apelando para o automedicamento com hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina (ativo usado em antipulgas) ao sentirem os primeiros sintomas da Covid-19, antes mesmo de o governo Bolsonaro mudar o protocolo e ampliar o uso da cloroquina para casos leves da doença.

De acordo com informações do jornal Folha de São Paulo, os militantes pró-Bolsonaro vinham se automedicando graças a receitas emitidas por um grupo de “médicos do bem”. Os remédios são comprados em grandes quantidades e distribuídos aos apoiadores do presidente.

Em São Paulo, isso tem acontecido em acampamento que está instalado próximo à Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) há dois meses. Cerca de 60 militantes bolsonaristas estão lá para manifestar apoio ao presidente e repúdio ao governador João Doria, pedindo o impeachment do tucano por decretar quarentena e impedir a retomada dos serviços não essenciais.

O próprio Ministério da Saúde reconhece que não existem evidências suficientes para comprovar a eficácia de tais medicamentos, e prevê a assinatura de um termo de consentimento do paciente, que cita risco de piora da condição clínica.

Além disso, diversos estudos mostram que tais medicamentos não só não têm efeito contra a Covid-19 como podem aumentar o risco cardíaco e até mesmo levar à morte.

Contudo, já é possível ver o aumento da pressão pela indicação do uso da cloroquina no tratamento por conta da mudança de protocolo do governo federal. O presidente Jair Bolsonaro também aproveitou uma live para ironizar: “Quem é de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma Tubaína”, disse.

 

Leia Também
Vítima fatal do coronavírus, deputado Gil Vianna usou cloroquina
Coronavírus: canais de fake news têm maior alcance do que os de dados reais
Brasil pode ser isolado do resto do mundo se não combater coronavírus com rigor
GGN prepara dossiê sobre trajetória de Sergio Moro. Saiba como apoiar

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile