Coronavírus e pibinho aumentam apoio ao impeachment de Bolsonaro

Volume de brasileiros que querem o processo de afastamento saltou de 38,1% para os atuais 44,8%

Jornal GGN – Em janeiro, antes da notícia do pibinho (crescimento de apenas 1,1% em 2019) e do coronavírus bater na porta dos brasileiros, Jair Bolsonaro teria facilidade em ser reeleito. Agora 4 em cada 10 brasileiros querem seu impeachment e 6 em cada 10 acham que ele não sabe administrar crises. É o que mostra pesquisa realizada pelo Atlas Político e divulgada pelo El País nesta quinta (19).

De acordo com o estudo, 64% dos entrevistados acham que Bolsonaro lida muito mal com a COVID-19. Outros 49,7% estão pessimistas com a economia e 44,8% querem o impeachment.

O montante a favor da deposição empata tecnicamente (dentro da margem de erro de 5 pontos) mas é numericamente inferior aos 45,2% que são contra o impeachment.

Mas a vantagem numérica sequer é ponto positivo para Bolsonaro. Isso porque, na pesquisa anterior, seus defensores somavam 49,4% contra o impeachment, queda de mais de 4 pontos para a situação atual, portanto.

Já os que querem o processo de afastamento saltaram de 38,1% para os atuais 44,8%.

Somente 26% acham o governo bom ou ótimo, antes 41% que avaliam como ruim e 33% que consideram regular.

Também subiu de 39,2% para 46,6% o volume de pessoas que acham que a corrupção aumentou, e de 43,8% para 52,4% os que entendem que a criminalidade também cresceu.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Neofascismo: o renascimento da extrema-direita, com Odilon Caldeira Neto

2 comentários

  1. Como é mesmo que eles gostam de repetir? A vontade do povo é soberana? Aguardamos a renúncia. De preferência, confessando que fraudaram as eleições.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome