Coronavírus: Fiocruz entrega de vacina a partir de fevereiro

Fundação afirma que serão entregues 2 milhões de doses do medicamento, produzido pela AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford

Foto: Divulgação/Josué Damacena (IOC/Fiocruz)

Jornal GGN – A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) pretende entregar o primeiro lote de um milhão de doses da “vacina de Oxford” ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde na semana de 8 de fevereiro de 2021.

O prognóstico foi feito durante audiência pública da Comissão Externa que acompanha as ações contra a Covid-19. A previsão da presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, é produzir mais 1 milhão de doses na segunda semana de fevereiro e, a partir daí, estabelecer uma meta de 700 mil doses diárias do imunizante feito em conjunto com a Universidade de Oxford e a empresa AstraZeneca.

Ela também informou que haverá uma reunião com a cúpula da farmacêutica para saber se, além da produção da Fiocruz, o Brasil poderá comprar vacinas prontas produzidas ao redor do mundo. Segundo a Agência Câmara, a expectativa do Ministério da Saúde é que, nos próximos meses, o país tenha 258,4 milhões de doses de várias vacinas contra o coronavírus.

“Nós estamos nesse esforço para, se possível, quando sair o registro da vacina numa agência que tenha equivalência regulatória com a Anvisa – vocês sabem que tem aquela possibilidade de autorização emergencial com prazo de 10 dias pela Anvisa – então também estamos trabalhando com essa possibilidade, mas não existe, com segurança, essa informação para ser prestada agora”, disse.

 

Leia Também
São Paulo anuncia quarentena para Natal e Ano Novo
GGN Covid Mundo: um raio x da segunda onda nos principais países europeus
Bolsonaro, as digitais da mortandade, por Henrique Matthiesen
GGN Covid São Paulo: os dados da segunda onda no estado

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora