Coronavírus: Governo de São Paulo sabia de segunda onda antes do primeiro turno, diz site

Desde 16 de outubro governo tem conhecimento que média móvel de internações por coronavírus na rede pública tem subido

Foto: Wilson Dias/EBC

Jornal GGN – O governo de São Paulo, encabeçado por João Dória (PSDB), teria conhecimento do segundo surto de infecções da Covid-19 desde antes do primeiro turno das eleições municipais, informou a reportagem de Eliane Pereira, publicada nesta sexta-feira, 27, no The Intercept Brasil. 

Desde pelo menos 9 de novembro, seis dias antes do primeiro turno das eleições, Doria e o prefeito Bruno Covas (PSDB) teriam conhecimento sobre os números que demonstram um crescimento acelerado nas internações pelo vírus em hospitais públicos na cidade. 

Segundo dados do Censo Covid-SP, obtidos pelo Intercept por meio de uma pessoa que tem acesso ao sistema e analisados por um epidemiologista (ambos pediram para ter a identidade protegida), desde 16 de outubro a média móvel de internações na rede pública tem subido consistentemente. 

Ainda em outubro, essa média ficava abaixo de 150 novas internações por dia. Já 6 de novembro, ela chegou em 198; dez dias depois, passou de 290, um aumento de mais de 90% em trinta dias.

Sendo assim, as internações por covid-19 subiram primeiro nos hospitais públicos, mas o alerta para o crescimento da doença foi primeiro alertado por hospitais particulares, em 9 de novembro, quando houve um aumento de internações pelo vírus nestas unidades de cerca de 20%, em apenas dois dias.

No entanto, em pleito do segundo turno das eleições, o governo estadual e a prefeitura se recusam a admitir uma segunda onda de contaminação da Covid-19. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora