Coronavírus: Nicette Bruno morre aos 87 anos

Conhecida por suas atuações no teatro, cinema e televisão, atriz estava internada no Rio de Janeiro desde 26 de novembro

A atriz Nicette Bruno, mais uma vítima da covid-19. Foto: Reprodução

Jornal GGN – A atriz Nicette Bruno morreu por volta das 11h40 deste domingo (20/12) na casa de saúde São José, no Rio de Janeiro, aos 87 anos de idade, por complicações da covid-19. Ela estava internada desde o dia 26 de novembro.

A filha da atriz, a também atriz Beth Goulart, declarou em entrevista à revista Quem publicada em 1º de dezembro que a mãe contraiu covid-19 em casa. “Nós moramos no mesmo condomínio. Mamãe tem a casa dela e eu a minha (…) E ela ficou nesses 10 meses totalmente protegida, numa redoma. Mas às vezes acontecem coisas que saem do controle. Semana passada, ela recebeu a visita de um parente e ele não sabia que estava infectado e, infelizmente, transmitiu o vírus para ela”, explicou.

Nicete Xavier Miessa, conhecida pelo nome artístico Nicette Bruno, nasceu em 1933, em Niterói, no Rio de Janeiro. Filha da atriz Eleonor Bruno, decidiu seguir o caminho artístico como grande parte de sua família. Sua estreia nos palcos ocorreu em 1945 e, a partir daí, a atriz integrou diversas companhias teatrais e ficou conhecida por seus trabalhos nos palcos, na televisão e no cinema.

Viúva do ator Paulo Goulart, falecido em 2014 devido a um câncer, Nicette Bruno deixa três filhos, os atores Beth Goulart, Bárbara Bruno e Paulo Goulart Filho.

 

(Com Folha de São Paulo)

 

Leia Também
Coronavírus: Paes e Doria fecham termo de cooperação para compra da Coronavac
GGN Covid Brasil: média de óbitos tem alta de 16,4% em uma semana
GGN Covid Brasil: o surpreendente desempenho de Minas Gerais
A quarentena até aqui: Peregrinação, desinformação e caos, por Ricardo Mezavila
Covid-19: São Paulo deve enfrentar pico de casos ainda este ano, afirma secretário
Suíça autoriza vacina da Pfizer/BioNTech; EUA começarão distribuição da Moderna

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo Bolsonaro pressiona Manaus a usar cloroquina contra Covid-19

2 comentários

  1. Nicete Bruno lutou bravamente contra um vírus poderoso e perigoso. Ela sabia do poder devastador do invasor que, ao final, tirou sua vida e por essa razão seguiu o isolamento à risca. Enquanto isso, um outro invasor do poder político continua proporcionando energia e resistência ao perigoso e devastador vírus, quando desdenha do mesmo e também daqueles que com muita responsabilidade tentam detê-lo a todo custo.
    Fique com Deus e que os bons espíritos lhe guiem para suas novas missões.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome