Home A Grande Crise Covid-19 na África: Número de mortos chega a 15 mil, com 736 mil casos no continente

Covid-19 na África: Número de mortos chega a 15 mil, com 736 mil casos no continente

Covid-19 na África: Número de mortos chega a 15 mil, com 736 mil casos no continente
Foto: Lusa

Da Agência Lusa

O número de mortos na África devido à Covid-19 subiu para 15.418, mais 336 nas últimas 24 horas. Há cerca de 736 mil infetados, segundo os dados mais recentes sobre a pandemia no continente.

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de casos positivos subiu para 736.288, mais 15.666 nas últimas 24 horas.

A África Austral regista o maior número de casos (388.019) e 5.465 mortos, a grande maioria concentrada na África do Sul, o país com mais infetados e mais mortos em todo o continente, com 373.628 casos e 5.173 vítimas mortais.

O Norte de África é a região com mais mortes (5.960), tendo 138.332 infeções.

A África Ocidental contabiliza 1.731 mortos e 109.440 casos, a África Oriental regista 1.403 vítimas mortais em 57.031 casos, enquanto na África Central há 859 mortos e 43.466 infeções.

Depois da África do Sul, o Egito é o segundo país com mais vítimas mortais (4.352) e 88.402 casos, seguindo-se a Argélia, com 1.078 mortos e 23.084 infetados.

Entre os cinco países mais afetados, está também a Nigéria, com 801 mortos e 37.225 casos positivos, e o Sudão, com 693 mortes e 10.992 infetados.

Em relação aos países africanos lusófonos e segundo dados das autoridades locais, Cabo Verde é o que tem mais infeções (2.070, dos quais 21 mortes), enquanto Angola lidera em termos de vítimas mortais – 29 mortos entre os 749 casos diagnosticados.

A Guiné-Bissau regista 1.949 casos positivos, que resultaram em 26 mortes, enquanto Moçambique contabiliza 1.507 casos e 11 vítimas mortais.

São Tomé e Príncipe tem 746 casos de infeção pelo novo coronavírus, que causou 14 mortos.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há vários dias 3.071 casos e 51 mortos, segundo o África CDC, embora as autoridades equato-guineenses relatem menos casos positivos (2.350) e o mesmo número de falecimentos.

O primeiro caso de covid-19 em África surgiu no Egito em 14 de fevereiro e a Nigéria foi o primeiro país da África subsaariana a registrar casos de infeção, em 28 de fevereiro.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 606 mil mortos e infetou mais de 14,5 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 COMMENT

  1. Há pouco tempo fiquei surpreso quando a Índia apresentou os dados de contaminação e óbitos. Como já assisti muitos documentários e possuo amigos que lá estiveram e, com isso, já tinha uma mínima idéia das condições sanitárias de lá ( mínima, reforço), ficava surpreso com as estatísticas. Fuçando um pouco aqui e ali, leio em reportagem da BBC informando que, já antes da pandemia, o número de óbitos com atestado, se situavam na faixa de 20%.
    Sem me estender, acho difícil os números apresentados da África refletirem a realidade. Quando lembro do André citando os estados falidos, na África não são poucos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

GGN
Sair da versão mobile