Crescimento dos EUA fica abaixo da meta de Trump para o ano

País avança 2,3% no ano passado, e registra sua taxa mais lenta desde o visto em 2016

Jornal GGN – A economia dos Estados Unidos encerrou o ano de 2019 com um crescimento de 2,3%, segundo dados do Departamento de Comércio. A taxa foi a mais lenta desde 2016, e ficou abaixo dos 2,9% registrados em 2018 e da meta de 3% estabelecida pelo presidente Donald Trump pelo segundo ano consecutivo.

Nem mesmo o pacote de corte de impostos elaborado pela Casa Branca e os republicanos, no valor de US$ 1,5 trilhão (e que Trump defendeu sob a justificativa de elevação persistente acima da meta traçada) ajudou a melhorar o resultado.

Embora o investimento empresarial tenha perdido força por conta das tensões comerciais, os dados do PIB (Produto Interno Bruto) revelam a manutenção de um crescimento moderado durante o quarto trimestre devido a um menor volume de importação – e os três cortes de juros realizados pelo Federal Reserve (o Banco Central norte-americano) ajudaram a evitar uma desaceleração mais severa.

No quarto trimestre, o PIB registrou uma taxa anualizada de 2,1%, igualando os dados vistos no terceiro trimestre, já que o menor custo de empréstimo ajudou a melhorar o volume de compra de veículos, casas e outros itens de maior valor. O maior gasto do governo também ajudou a melhorar os dados, e compensou o menor ritmo de formação de estoques.

O investimento empresarial caiu a uma taxa de 1,5% no quarto trimestre, em seu terceiro declínio seguido, enquanto os gastos do consumidor caíram de 3,2% no terceiro trimestre para 1,8% no quarto trimestre.

 

(com informações da Folha de São Paulo)

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome