Da classe média brasileira, limpa, cheirosa e sem culpa nas mãos, por Eduardo Ramos

Da classe média brasileira, limpa, cheirosa e sem culpa nas mãos

por Eduardo Ramos

Uma das frases que mais escutei nos últimos anos de amigos e familiares com uma boa condição financeira foi, sem dúvida alguma, a tão comum: “país de merda! não aguento mais isso aqui!… doido(a) pra me aposentar e ir morar em Portugal…” – para logo em seguida desfilarem, revoltados e amargos, todos os graves problemas do Brasil, apontando os culpados, (políticos em geral, Judiciário “podre” e a “ignorância dos pobres” – a quem, caridosamente, isentam de culpa…) e batendo firme em Lula e o PT, definitivamente o “SATANÁS” de suas almas e, aí sim, na última década, os canalhas corruptos egoístas culpados de tudo… por serem uma “quadrilha de ladrões” (sic…), e por Lula “ter insistido com sua candidatura”, para eles, praticamente a razão única da vitória de Bolsonaro. De modo quase inacreditável, chegam ao ponto de, num surto patético de amnésia, esquecerem que em sua grande maioria, por conta desse nojo atávico ao PT, votaram nulo, ou seja, entre Haddad, um candidato que qualquer país do primeiro mundo agradeceria de joelhos por essa oportunidade, em “terras brasilis”, era “pouco”, era NADA, afinal, Haddad era um “petralha”…

Como ainda vivemos o auge do horror e trevas desses tempos perversos, insanos e odiosos, NENHUM DE NÓS tem, hoje, a capacidade de apreender todos os signos, todas as diversas dimensões que esse período contém em si mesmo em relação às sociedades, ao ser humano e suas potencialidades para o bem e para o mal, às possibilidades máximas de distopia que um país pode atingir, ou ao grau infinito de FARSA que uma nação suporta viver, como se a realidade fosse, por exemplo, no auge da Lava Jato, em que o Brasil, quase como um todo, “deixou de existir” a nação aprisionada em um MUNDO-MATRIX de mentiras, distorções sórdidas de todas as verdades, num mundo tão fantasioso e maligno, que, penso eu, nem o próprio inferno conceberia algo tão desumanizador e destruidor de nossas humanidades mais basilares.

Pareço exagerado, prezado leitor? Os que forem ainda jovens, e verem com seus olhos como seremos retratados daqui a quarenta, cinquenta anos, verão que não.

Penso que essa “não-apreensão” total da realidade que nos assola de 2012 para cá, é um mecanismo de defesa, vou além, de sobrevivência mesmo! NINGUÉM suportaria mergulhar nos abismos de tantos esgotos da alma humana que tomaram conta desse Brasil sádico, sórdido, doente, capaz de odiar e destruir um líder como Lula, por NARCISISMO DE CLASSE, sede de poder, dinheiro, e sede pelo domínio de todos os sistemas que amoldam o nosso país, lhe dão os contornos finais. O que estamos vendo, sem freio algum é apenas parte de toda a destruição que eles queriam e querem, dos programas sociais, dos direitos dos trabalhadores, dos acessos à Educação e renda, ou seja, é Casa Grande “botando a Senzala em seu lugar” e, num sadismo odioso e covarde, punindo seus “escravos modernos” por terem tentado alguma coisa melhor para si mesmos através das oportunidades que Lula lhes concedeu.

Voltando ao tema de nosso artigo, ressaltamos o quanto a classe média brasileira JAMAIS se importou com política. Nunca a debateram séria e profundamente. Perguntem a um brasileiro qualquer desse segmento social sobre seus pensadores e ideólogos favoritos sobre política, sociedade e economia… Não citarão um sequer! Ou mesmo uma ideia sólida, além dos mantras que aprenderam de sua fonte favorita: a Globo News! A ignorância é absoluta, as pesquisas, inexistentes, mas em seus corações e mentes, ai do Brasil sem sua sabedoria e conhecimento, para “servirem de contraponto à pobretaiada que vota por causa do bolsa esmola…” – esse o seu pensar, esse o sentir de suas almas. Não a toa, FHC, seu príncipe, foi o primeiro a despejar nas redes sociais os preconceitos de sua alma, falando que “o brasileiro não sabia votar e que “pobres e nordestinos” elegeram Dilma, e não Aécio” – eleição de 2014, o Brasil já totalmente fraturado e banhado em fanatismos e ódios.

Foi ao fim desse pleito que nossa classe média tirou as máscaras, e milhões de posts nas redes sociais destilavam ódio, superioridade e ressentimento contra favelas, periferias e nordestinos… Para esses brasileiros, a “culpa” sempre é do outro. “petralhas”, pobres e nordestinos, seus alvos primordiais.

Não enxergam esses brasileiros, como a Globo criava esse MUNDO-MATRIX, ao colocar o rosto de Lula envolvido em corrupção, vários minutos por dia, anos a fio, em horário nobre.  

Não enxergam que as manifestações deles, eram apresentadas como “as famílias brasileiras enchem as ruas do Brasil na luta contra a corrupção” (o mal, sempre o mal, e sempre simbolizado pelo PT…)

Não enxergam que as nossas manifestações eram apresentadas num tom debochado ou grave, com a fala de sempre: “petistas vão às ruas defender Lula e o PT…”

Ou seja, eles, “os brasileiros de bem”, lutavam pela corrupção! (coisa linda, meu Deus!…). Nós, os “petralhas”, os tontos ou corrompidos, defendendo os canalhas corruptos….

Impressionante como não enxergam a manipulação quase infantil, tosca, as bombas semióticas jogadas em seus cérebros rasos, tornando-os um gado humano do MUNDO-MATRIX…

Não enxergaram quem era Joaquim Barbosa

Não enxergaram o que era a Lava jato

Não enxergaram quem era Moro

Não enxergaram quem eram os procuradores da Lava Jato

Não enxergaram, em seu narcisismo de classe, que toda aquela euforia histérica que sentiam naquele tempo, era trágica, era a RAIZ de todo o horror que viemos hoje…

Não enxergaram que Moro foi corroendo o Direito, as leis, a Constituição, e Democracia, a própria Justiça e a verdade, e com isso, destruindo todo o nosso futuro…

Está aí o futuro! Hoje, ele é tempo presente. O que ganharam esses brasileiros, além do gozo sádico de verem Dilma deposta e Lula preso? Nada! Perdemos todos!

Caminhamos céleres para QUATROCENTOS MIL MORTOS, a conta deve chegar a 650.000 dizem os especialistas.

Voltamos ao mapa da fome

O país segue fraturado, agora em três vertentes que se odeiam.…

O desemprego gera miséria e sofrimento como nunca

O herói deles, Moro, está ganhando milhões de dólares em uma multinacional que fiscaliza empresas que a Lava Jato destruiu.

O que falam? O que fazem esses brasileiros de classe média, que lutaram tanto por seu ódio e nojo ao PT? Onde, sua luta e ferocidade agora…? Onde sua “sabedoria”, de que tanto se ufanam?

É hora de alguém avisar à essa classe média rasa e narcísica, que a culpa não foi de favelados e nordestinos, e nunca foi ou é do PT…..

UM PAÍS É AQUILO QUE SUA SOCIEDADE FAZ DELE!

Somos hoje, exatamente aquilo que, quem tinha força e voz, fez de nós….

Que esses brasileiros, algum dia em suas vidas, tenham a mínima humildade para refletirem e passarem a buscar o que é verdadeiro e justo em fontes confiáveis, que não a Globo.

Levará décadas, para reconstruirmos o que eles fizeram…..

.

(eduardo ramos)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora