Dallagnol elogia combate à corrupção por Bolsonaro: “Está se somando à sociedade”

Foto: Agência Brasil
Jornal GGN – O procurador da República em Curitiba, Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa do Ministério Público Federal, disse em entrevista a uma rádio, nesta terça (25), que o governo Bolsonaro é o “primeiro” da história a assinar um pacote de reforma contra a corrupção, mostrando que está “se somando ao desejo da sociedade”.
Cotado para o comando da Procuradoria Geral da República, Dallagnol ainda disse: “Não estou fazendo nenhuma avaliação ética de pessoas do governo federal” nem sobre outras pautas. “O que estou dizendo é que pela, primeira vez, temos um sinal positivo em relação a esse tipo de reforma anticorrupção”: “o próprio governo federal está assumindo a autoria de um pacote legislativo consistente um pacote anticorrupção, algo que nunca teve antes na história.”
Apesar de uma série de medidas anunciadas por Sergio Moro no “pacote anticrime” já ter sido descartado no Congresso ou correr o risco de ser barrada no Supremo Tribunal Federal, Dallagnol se disse otimista sobre a aprovação das propostas. A justificativa é que os brasileiros cansados da corrupção de governos anteriores fizeram uma grande renovação no Legislativo.
Para o procurador, Moro não tornou as penas mais duras, mas “endureceu o tratamento criminal” que os réus vão receber na Justiça.
Ele citou a ideia de que quem praticou corrupção e peculato tem que começar a pagar a pena em regime fechado.
Dallagnol também defendeu a prisão em segunda instância. “Não adianta ter pena alta se não cumpre. (…) Se a gente não tiver prisão em segunda instância, a gente nunca vai por poderosos na cadeia.”
Sobre a vaga na PGR, ele tentou sair pela tangente. “Eu consideraria isso se não houvesse alguém capacidado e que não apoiasse causas como a Lava Jato. (…) Eu acredito que ainda tenho uma contribuição para dar aqui na primeira instância.

18 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Marcos Lemones

- 2019-02-06 13:34:47

Uma dúvida inocente minha: o pacote anti corrupção prevê penas duras para membros do judiciário que eventualmente se aliem a grupos de advogados para extorquir dinheiro de delatores, para que estes digam o que eles precisam e tenham suas penas reduzidas e a maior parte do dinheiro fruto de corrupção liberado?

Rui Ribeiro

- 2019-02-06 08:58:49

Onde se acessam todos as matérias do site, tipo um "ver todos"? Onde pesquisar uma notícia antiga? Quando você envia a notícia, não há nenhuma mensagem dizendo se a referida mensagem foi, ou não, enviada.

JJLopez

- 2019-02-06 08:35:15

Talvez pouca gente percebeu a barbaridade que o juiz Moro cometeu ao anunciar os seus pacotes de "justiça" aos brasileiros. Em nenhum momento ele se preocupou em trazer algo que remetesse à paz, às ações não violentas a fraternidade entre nós brasileiros. Só veio mais violência, perseguição, aumento de penas e consequentemente mais sofrimento para o povo. A licença para matar dada aos policiais é uma coisa monstruosa. A PM no Brasil precisaria sim ser protegida, mais com melhores salários, mais formação de qualidade e mais respeito. O que Moro fez foi exatamente o contrário. Ele deu carta branca a um contingente militar completamente entregue às moscas sem nenhuma proteção do estado, sem preparação adequada que pode a partir de agora matar o cidadão praticamente a bel prazer, e o mais grave sem que nenhum processo seja instaurado contra ele. Mais o mais terrível vem agora. Some-se a esse crime hediondo, o decreto para liberação da venda de armas e no seu porte. Isso fecha o círculo da conflagração de um verdadeiro massacre. Se por um lado ele libera a compra de armas e o seu porte para os civis, por outro ele permite aos policiais que ao sentirem-se ameaçados reajam e matem sem dó nem piedade. Moro cometeu e esta cometendo um crime de genocídio contra o povo brasileiro. Por isso ele deveria ser demitido e processado.

Valter Xeu

- 2019-02-06 08:18:08

Darlene ta louquinha para assumir a PGR.

cesarcardoso

- 2019-02-06 02:29:49

Dallagnol em pleníssima campanha para a PGR

Tanto está em campanha que elegeu uma ação inexistente de um governo, até agora, mais consumido na sua luta interna.

JB Costa

- 2019-02-06 02:20:39

O Sérgio Moro do parquet é um

O Sérgio Moro do parquet é um oceano de presunção. Um dos emblemas para essa nova Era que o país vivencia na qual medíocres e ressentidos ocupam todos os espaços. Paracem até onipresentes. 

Apenas "investimento" no mercado da sabujice vulgar essa exaltação das medidas engendradas nos porões do Ministério da Justiça tendo por finalidade o "combate à corrupção". De novo apenas o que há de mais velho, o que é perene na história deste país: a abordagem superficial, simplista e principalmente reducionista de questões profundas e complexas. 

A Segurança Pública é coisa séria, não podendo sua concepção e gestão ficar a reboque de interesses e visões do esquema de Poder vigente. O que se assiste é o novo governo, devidamente coadunado por segmentos reacionários incrustados no Judiciário, Legislativo e MInistério Público, enfiar goela adentro da sociedade um pacotão de medidas adredemente contaminado em termos ideológicos e com objetivos CLARAMENTE políticos. 

Uma das sinalizações claras para isso no campo operacional, é aumentar sobremaneira o já letal poder da Polícia através da criação de uma escala de situações  nas quais ela poderá eliminar fisicamente um eventual transgressor da Lei sem riscos de ser incriminado penalmente. O que chamam pomposamente de "excludente de ilicitude". É de se esperar uma carnificina nos locais onde sobrevivem as camadas mais miseráveis da população. 

Na área penal propriamente dita, o populismo dá as cartas. O encarceramento pelo encarceramento vai mutiplicar por cem os problemas do já falido sistema carcerário do país que não será mais um "barril de pólvora", mas uma verdadeira bomba nuclear. A prisão já em segunda instância, sem previsão constitucional e que tem por ânimo um sujeito oculto(iniciais LILS), agravará ainda mais a tragédia. 

O procurador que ficou famoso por uma power point e potencial candidato à chefe da PGR apenas sofisma com essa história de que "Moro não aumentou as penas, mas endureceu o tratamento criminal" que os réus(incriminados por corrupção) vão receber na Justiça. É esse "tratamento criminal" agora fortalecido que potencialmente elevará ainda mais a margem de abuso do sistema repressor.

 

Pedro Augusto

- 2019-02-06 01:58:24

Projeto de Lei Anticrime

https://mundovelhomundonovo.blogspot.com/2019/02/projeto-de-lei-anticrime.html

 

 

  

ricardoaraxa

- 2019-02-06 01:13:01

Que isenção um merda desse

Que isenção um merda desse tem pra julgar o Lula ? Quando teremos justiça nesse país ?

Marcos Antônio

- 2019-02-05 23:12:57

O único "esforço" que estou

O único "esforço" que estou vendo até agora é para ajudar o Queiroz a se esconder e a esconder milicianos...

Que mal essa pessoas farão ao Brasil...

Eles não têm ideia do estoque de violência que vão deixar para o futuro...

O Queiroz debochou de todo mundo dentro do Hospital e não aconteceu absolutamente nada...

Imagina se fosse o LULA?

Bem pelo menos ficamos sabendo a extensão das medidas de valor dele...

O que é bem pouco e tambem é lamentável...

Edson J

- 2019-02-05 22:26:43

Ridículo

Mas digno dos coitados que o admiram. 

Rui Ribeiro

- 2019-02-05 21:52:26

O Bolsonaro tâ cercado de corruptos
É o Flávio Bolsonaro, a Dona Micheque 24, o Ministro do Meio-Ambiente, o Onyx Caixa 2, criminoso confesso e perdoado pelo Moro e o próprio Moro, que abofelava auxilio-moradia, mesmo tendo morada em Curitiba e se locupletavs vom o salário de juiz, estando no poder executivo. Dallagnol Minha Casa Minha, Minha Vida

Naldo

- 2019-02-05 21:50:40

Puxa saquismo descarado, fora
Puxa saquismo descarado, fora de hora, totalmente sem noção.... Está se candidatando a novo engavetador da república?

Zuniga

- 2019-02-05 21:31:55

Óbvio que vai elogiar. Vc
Óbvio que vai elogiar. Vc acha que o teiú se sente como quando vê que quem toma conta do galinheiro é a raposa?

André élebê

- 2019-02-05 21:19:51

  Esse não aproveita uma

  Esse não aproveita uma ÚNICA chance de calar a boca. 

 

  Enfim...  assim aceleramos ainda mais em direção à completa distopia. Se o Brasil ainda é o país do futuro, pobre mundo: vai afundar cada vez mais num inferno de obscurantismo religioso, anticientificismo, divinização das disparidades socioeconômicas e, tchan tchan tchan tchaaaaaaan! Uma Turbofeudalização; seremos ou megapoderosos (fração ínfima da população) ou semoventes humanos. 

 

  E depois ainda há quem tema o domínio tecnoeconômico chinês. Antes isso que viver a completa reversão Ocidental do Iluminismo e Humanismo até os "gloriosos" tempos dos autos-de-fé e epidemias absolutamente evitáveis de doenças até então erradicadas.

Henrique Finco

- 2019-02-05 20:59:53

Mentirosinho

O procuradorinho de bacacheri mente mais uma vez: o governo do bozzo assinou leis a favor da corrupção, como as que inibem a investigação das contas dos familiares de corruptos; como a que limita o escopo de colaboração do COAF. Que feio, procuradorinho....

AMORAIZA

- 2019-02-05 20:45:15

Dallagnol na PGR

Horror Music: Pesadelo Brasileiro (2013)

edmorc

- 2019-02-05 20:35:49

Viajando

Em que país o ilustre vive? Toda a bandalheir e arbitrariedades praticadas pela lava-jato resultam da aplicação distorcida, a seu bel prazer, da legislação implantada durante os tão odiados governos do PT. E ele vem falar em "primeira vez"?

spinespiritualidade

- 2019-02-05 20:22:41

O malandro aí sabe que estas
O malandro aí sabe que estas leis, tais como as que já existem, jamais serão aplicadas para punir os Queiroz da vida ....com STF e tudo junto, as tais lerão serão usadas para prisões e condenačões ao bel prazer dos promotores e juízes bolsominios. Apenas um instrumento de perseguição política nas mãos da fascistada,...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador