Dalmo Dallari diz que Gilmar está confundindo as coisas

14/09 às 17h14 – Atualizada em 14/09 às 17h14

Gilmar Mendes está confundindo as coisas, diz Dalmo Dallari

Ministro do STF disse que contexto de crise impede reforma política no país

Jornal do Brasil

Pamela Mascarenhas

O jurista Dalmo de Abreu Dallari comentou as declarações do ministro do STF, Gilmar Mendes, desta segunda-feira (14), de que o “contexto de crise” impede uma reforma política no país. De acordo com Dallari, a declaração do ministro do STF é equivocada, já que um processo de reforma não depende do cenário político atual e que o momento reforça, inclusive, a importância de um debate sobre o assunto.

O ministro Gilmar Mendes apontou para a impossibilidade de reformas profundas no país neste momento, durante seminário na capital paulista. “O governo está em xeque de novo e se fala em necessidade de reforma política. Não vamos fazer reformas mais profundas neste contexto de crise”, comentou o ministro do STF.

Para Dalmo Dallari, Gilmar Mendes “está misturando as coisas”. “A reforma política é um objetivo à parte, que independe das circunstâncias de momento”, destacou Dallari ao JB. O jurista argumenta que é muito oportuno, inclusive, levantar a questão da reforma política, devido a tantas denúncias de corrupção e má representação do povo brasileiro.

Dallari alerta que o o sistema representativo brasileiro está muito precário, o que inviabiliza a democracia, e que o processo de reforma política exige conscientização e discussão de propostas. “Não é coisa que se faça do dia para a noite, nem um simples pormenor. É preciso que haja conscientização, apresentação de propostas. A reforma política é um objetivo que só deve ser alcançado a médio e longo prazo.”

O ministro Gilmar Mendes também falou durante o evento realizado nesta segunda-feira (14) sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade impetrada pela OAB na Corte contra o financiamento privado de campanhas políticas, e defendeu que a corrupção não está vinculada às doações privadas para campanhas eleitorais, mas ao “método de governança”. “Esperam de nós proibir doações privadas para campanhas eleitorais. Dizer que o problema da corrupção está neste sistema, não parece que seja assim”, salientou Gilmar Mendes.

O ministro do STF defendeu ainda que não há espaço para o governo falar em aumento de impostos enquanto a sociedade está indignada com a corrupção. “Como falar em aumento de impostos neste contexto geral? Como pedir sacrifícios às pessoas quando elas estão indignadas com a corrupção?”, perguntou o ministro.

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2015/09/14/gilmar-mendes-esta-confundindo-as-coisas-diz-dalmo-dallari/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome