Defesa de Trump finaliza apresentação em processo de impeachment

Equipe de advogados prepara terreno para dois dias de interrogatório, em meio à divulgação das informações de Bolton

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. Foto: Lance Cheung/USDA (via fotospublicas.com)

Jornal GGN – A equipe de defesa do presidente Donald Trump encerrou sua apresentação no julgamento do impeachment, que ocorre no Senado dos Estados Unidos.

A argumentação ocorreu em meio à divulgação de trechos do livro do ex-conselheiro de segurança nacional, John Bolton, que afirmou que Trump exerceu influência direta na retenção de recursos de segurança à Ucrânia para obter benefício político – o que trouxe mais peso para a demanda do partido Democrata de convocar testemunhas.

Segundo informações da BBC News, o partido Republicano mostrou-se preocupado com o que Bolton pode dizer, e tentou resistir ao pedido de testemunhas.

Quatro republicanos precisam apoiar os democratas em uma votação sobre o pedido de novos depoimentos – e veículos de imprensa norte-americanos informaram que o líder do partido no Senado, Mitch McConnell, disse em reunião a portas fechadas que o partido não tinha mais votos para adiar a convocação de testemunhas após a reportagem sobre Bolton.

A defesa de Trump fechou sua argumentação no início da terça-feira, usando em três dias metade de suas 24 horas, ressaltando que “o nível de impeachment não pode ser tão baixo”, como disse o advogado pessoal do presidente norte-americano, Jay Sekulow. A abordagem contrastou com o que foi apresentado pelos democratas, que buscaram detalhar as informações contra Trump ao máximo.

Donald Trump foi acusado de abuso de poder e obstrução do Congresso, ao reter US$ 391 milhões em ajuda militar à Ucrânia, na tentativa de pressionar o presidente do país, Volodymyr Zelensky a anunciar uma investigação de corrupção contra o rival político democrata de Trump, Joe Biden.

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome