Depois do Nobel da Paz só restará o socorro aos ETs!

 

Mais uma vez a esquerda frouxa brasileira aguarda a concessão do Prêmio Nobel da Paz para fazer pressão nas forças conservadoras e retirarem Lula da cadeia.

Pois senhores, não esqueçam que este prêmio é concedido por uma comissão em que o parlamento Norueguês escolhe os seus membros.

A história do Prêmio Nobel da Paz é o máximo em termos de cinismo que a sociedade ocidental criou, começando pela origem do dinheiro que é utilizado para dar aos seus agraciados, como da escolha direcionada dos ganhadores dos prêmios.

Alfred Nobel o criador do prêmio que leva seu nome amealhou uma fortuna de duas formas, inventando a dinamite, uma forma de estabilizar a nitroglicerina, bem como inventando, fabricando e comercializando um número significativo de armamentos que eram vendidos preferencialmente ao Czar da Rússia para que este utilizasse em suas guerras, armamentos que iam desde fuzis até minas subaquáticas, invenção do benemérito Alfred Nobel.

Com o prestígio de Nobel perante ao Czar, a família Nobel se tornou ainda mais rica detendo um oligopólio da extração de petróleo no fim do século XIX na região de Baku no Azerbaijão, do dinheiro que foi instituído pela fundação Nobel de 20% a 22% veio dos campos petrolíferos em Baku.

O mais interessante foi a origem do Prêmio Nobel, em 1888 quando seu irmão Ludwig morreu, jornais franceses que receberam a notícia errada, que quem morrera havia sido Alfred Nobel, eles abriram manchetes tais como, “o mercador da morte está morto” com um obituário nada elogioso ao benemérito Alfred Nobel tais como o homem “que se tornou rico, encontrando maneiras de matar mais pessoas mais rápido do que nunca”.

Leia também:  Biden planeja reverter as políticas Trump durante os primeiros dias no cargo

Como todo grande empresário moderno, que viu seu nome associado a morte e a criação do que chamaríamos “armas de destruição em massa”, Nobel achou por bem criar um prêmio que deveria ser dado depois de sua morte, logicamente durante a sua vida ele gostaria de gozar de sua riqueza.

Após a morte de Alfred Nobel em 1897, em 1901 começou a ser distribuído prêmios para brancos europeus e norte-americanos, pincipalmente porque estes são os maiores criadores de guerras e de matanças pelo mundo, chegou-se a em 1906 conferir o prêmio Nobel da Paz ao militarista Theodore Roosevelt, o presidente que começou a adotar a Doutrina Monroe de 1823 quando a América do Norte era realtivamente fraca que: “América para os americanos”. Roosevelt por sua ação adendou algo a Doutrina Monroe, que: “América para os americanos,….do Norte”.

O primeiro não europeu e negro a ganhar do prêmio Nobel da Paz foi o ativista pacifico sul-africano Albert Lutuli. Outro título concedido a Henry Kissinger causou estranheza, pois este assessor de presidentes norte-americanos foi agraciado por um acordo de paz de uma guerra que o mesmo fizera tudo para que ela se prolongasse, a guerra do Vietnã.

Poderia continuar citando os absurdos das escolhas de prêmio Nobel da paz, desde os belicosos Menachem Begin, o traidor da causa Palestina, Yasser Arafat, o assassino Barack Obama, os vendilhões da Rússia e da Polônia para o imperialismo internacional, Mikhail Gorbatchov e Lech Wałęsa, e mais figuras enigmáticas que quando estudadas de perto mostram a sua face oculta, como o escravista Dalai-Lama e um par ainda mais difícil de entender como Frederick Willem de Kerk e Nelson Mandela que fizeram um acordo para que os negros da África do Sul ganhassem o poder enquanto os brancos ficassem com o que mais interessa, o dinheiro. Falando em dinheiro, alguém que se promoveu internacionalmente juntando muito dinheiro para a promoção de sua ordem religiosa e sem que todo este dinheiro voltasse para hospitais decentes para os pobres da Índia, temos Madre Teresa de Calcutá, que achava que uma morte com sofrimento dos miseráveis lhes faria ganhar o mais importante, o céu.

Leia também:  Alguém ordenou que a FAB interrompesse a entrega de oxigênio um dia antes da tragédia de Manaus

Em toda esta fauna, a única pessoa descente foi Lê Đức Thọ, que em 1973 se negou a receber o prêmio junto com o homicida Henry Kissinger que junto com o presidente Nixon, antes dos norte-americanos deixar o país, produziu o mais intenso bombardeio no Vietnã jogando sobre as cidade de Hanoi e Haiphong 100.000 bombas com potencial destrutivo maior do que cinco bombas atômicas de Hiroshima.

Depois de todo este cinismo e escolha de verdadeiros criminosos para ganhar o Prêmio Nobel da “Paz”, seria um verdadeiro demérito para Lula ganhar um prêmio manchado de sangue há mais de um século.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome