Deputados defendem adiamento das eleições municipais

Por conta da pandemia do coronavírus, plenário analisa proposta que transfere disputa para os dias 15 e 29 de novembro

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O plenário da Câmara dos Deputados está analisando a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 18/20, que adia o pleito para os dias 15 e 29 de novembro (1º e 2º turnos) em razão da pandemia de Covid-19, um pleito que conta com o apoio da maioria dos líderes dos partidos.

A PEC foi aprovada em primeiro turno, com 402 votos favoráveis, 90 contrários e 4 abstenções. Os deputados analisam agora os destaques que podem alterar o texto.

O relator da proposta, deputado Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR), ressaltou que a mudança é necessária no atual contexto de emergência. “Os novos prazos são adequados porque mantêm as eleições sem alterar o mandato”, disse, ressaltando que o texto incentiva atividades eleitorais sem o contato interpessoal, como convenções e reuniões para a escolha de candidatos.

Para a líder do PCdoB, deputada Perpétua Almeida (AC), a PEC busca atender o pedido de cientistas para evitar transformar as eleições em espaço de contaminação, enquanto o líder do PSL, deputado Felipe Francischini (PR), afirmou que manter as datas atuais tiraria uma disputa igualitária para candidatos do grupo de risco, como idosos ou pessoas com câncer.

Contudo, outros deputados consideraram o texto ineficaz para prevenir o aumento de contaminações pelo novo coronavírus. A vice-líder do governo, deputada Bia Kicis (PSL-DF), declarou que a PEC tem pouca eficácia pois não haverá grande diferença de contaminação pelo novo coronavírus de outubro para novembro. “É custosa para os cofres públicos e causa prejuízo para as pessoas já descompatibilizadas para concorrer à eleição”, disse. As informações são da Agência Câmara de Notícias.

Leia também:  OMS: Recuperação global seria mais rápida se vacina da COVID for disponibilizada a todos

 

Leia Também
TSE reabre investigação contra chapa de Bolsonaro
O fascismo e a politização paranoica das massas, por Wilton Cardoso
Do Banestado à Lava Jato: um dossiê sobre o passado de Sergio Moro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome