Doria: “Sem quarentena, não teríamos 5 mil mortos, teríamos 54 mil mortos” em SP

São Paulo tem 69,8 mil casos confirmados segundo balanço desta quarta. Foram 3,6 mil novos casos nas últimas 24 horas, um acréscimo de 6%

Jornal GGN – O governador João Doria (PSDB) afirmou nesta quarta (20) que se o Estado e as prefeituras não tivessem adotado medidas de restrição social desde o começo da pandemia, a essa altura, “não teríamos 5,3 mil pessoas mortas [por coronavírus em São Paulo]. Teríamos 54 mil pessoas mortas”, apontou.

Enquanto a doença avança pelo interior, cobrindo 74% dos municípios do Estado, Doria afirmou que está com o “protocolo do lockdown pronto”, mas decidiu prorrogar a decisão apostando na “solidariedade” e no “esforço” da sociedade, para aumentar o isolamento social até o final do mês. Para isso, o governador e prefeitos da capital e Grande São Paulo anteciparam feriados para os próximos dias.

Epicentro do coronavírus no País, São Paulo tem 69,8 mil casos confirmados segundo balanço desta quarta. Foram 3,6 mil novos casos nas últimas 24 horas, um acréscimo de 6%. O número de mortes está em 5,3 mil. Nas últimas 24 horas, foram mais 216 óbitos, um salto de 4%.

O Brasil tem 271 mil casos de coronavírus e 17,9 mil mortes no total.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Carlos Gadelha: Para garantir o SUS universal, país precisa consolidar o complexo industrial da saúde

3 comentários

  1. Para variar novamente São Paulo é epicentro de mais uma doença. Mostra o descaso e mediocridade de 40 anos de Tucanato, em todas as áreas, principalmente na Saúde. Não à toa a volta de Sarampo, de Febre Amarela Urbana, Raiva Humana, Leschmaniose,… Superfaturamentos milionários já voltaram à realidade das compras do Governo Dória. Mais do mesmo do Estado Absolutista Ditatorial sabotando a liberdade do Povo Paulista, destruindo Economia , Empresas e EMPREGOS com AntiCapitalismo de Estado, já quase secular. Fora isto a incompetência das políticas abjetas de tal Governo fizeram explodir os casos, omitidos pela Imprensa, dos números de latrocínios, suicídios e FEMINICíDIOS . O tempo e prolongamento de Isolamento Ditatorial e Fascista só revela a cada dia a necessidade urgente do estado e país se livrar deste lixo da Velha Política. Talvez novas prisões da Lava Jato, finalmente enterrem de vez Picolé de Chuchu, FHC, José Serra, Dória, Aécio Neves, Aloisio Nunes, os Criminosos Tucanos que eram os Chefes de Paulo Preto, Fernando Capez ou Wallace Casagrande. Finalmente a bonança, depois de 90 anos de tragédias replicados em 40 anos de farsante Redemocracia da NecroPolitica. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  2. Não conseguindo explorar politico-eleitoralmente as mortes por coronavirus na sua base eleitoral, o Doria usa os defuntos em potencial, isto é, o número de pessoas que poderia ter morrido, para tirar proveito politco-eleitoral da pandemia

    Para o Bolsonaro, o principal problema dos brasileiros não é a morte, é a paralisacao do comércio. Pode morrer gente, o que de pode é para o comercio por causa de 5 ou de 7 mil pessoas que vão morrer. Afinal, se todo mundo vai morrer um dia, porque não agora, de gripezinha?
    Não deixe pra depois o que pode ser feito agora. Não tome tubaina, coma o feijão do Valdomiro, tome o açaí da Wal, a cloroquina do Bostonaro, o Annita do jeguenauta e os e anti-pulgas do gado encurralado

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome