Dos Emirados para Anápolis

     Eu já tinha ouvido esta história algumas vezes, mas agora lendo a coluna do Cel. Camazano na revista ASAS n. 60, parece que a “coisa” é séria, pois ele sabe das coisas e especialista em bastidores da FAB:

      Do Camazano: ” dois experientes pilotos da FAB estiveram nos Emirados Arabes Unidos analisando e avaliando o estado dos caças Mirage 2000-9 daquele país. Tendo em vista que os nossos Mirage 2000 C/D somente podem operar (com sorte -destaque meu) até 2014, os jatos dos EAU se mostram como uma boa opção, uma vez que eles possuem sistemas embarcados de altissima tecnologia, se comparados aos nossos”

      Os EAU tem uma frota de aproximadamente 60 M-2000-9, biplaces e monoplaces, a maioria deles operando desde 2003, sendo que uma pequena parte destes vetores são modernizações dos M2000-5 que anteriormente eram operados pelos Emirados.

      É papo corrente já há alguns anos que os EAU estariam interessados na aquisição de Rafales, mas exigiam que a Dassault (governo frances), arruma-se algum país que compra-se seus M2000-9 usados.

       Viraremos piada internacional, enquanto Taiwan, India,Grécia,Qatar e EAU, fazem o posssivel para se livrarem de seus Mirage 2000-5 e -9, para escapar dos custos de manutenção e dos problemas dos radares RDY2, das falhas dos R-530D, do baixo alcance destes vetores, dos equipamentos organicos de ECM/ESM/ECCM da década de ’80, nós compramos estas tralhas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Manchetes dos jornais dos EUA

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome