Eduardo Bolsonaro e Ciro Gomes discutem sobre caso Cid Gomes

Irmão de ex-candidato à Presidência é baleado no Ceará - e filho do presidente diz que ele teve uma "atitude insensata" ao tentar invadir quartel

Jornal GGN – O deputado federal Eduardo Bolsonaro (sem partido) disse em suas redes sociais que o senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE), baleado hoje no Ceará, teve uma “atitude insensata” ao tentar invadir um quartel da Polícia Militar local.

Em seguida, o ex-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) – irmão de Cid Gomes – rebateu a declaração: “Deputado Eduardo Bolsonaro, será necessário que nos matem mesmo antes de permitirmos que milícias controlem o Estado do Ceará como os canalhas de sua família fizeram com o Rio de Janeiro.”

Para o terceiro filho do presidente Jair Bolsonaro, Cid Gomes expôs militares e familiares a um risco desnecessário – mas fica a pergunta: quem eram os policiais encapuzados que mandaram o comércio da cidade de Sobral fechar as portas?

O senador Cid Gomes foi baleado na cidade de Sobral na tarde desta quarta-feira, em meio a um protesto de policiais militares. O político pilotava uma retroescavadeira e tentava furar o bloqueio de policiais que reivindicam aumento salarial.

Segundo sua assessoria, o disparo partiu de uma arma de fogo. Informações preliminares divulgadas por jornais locais davam conta de que ele havia sido atingido por um tiro de borracha, o que foi desmentido.

 

(com informações do UOL)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora