“Ele acha que pode comprar o povo”, diz Lula sobre PEC

Em entrevista, ex-presidente diz que projeto é eleitoral e lembra que PT e oposição já defendiam aumento dos auxílios

Ricardo Stuckert

O projeto do governo Bolsonaro para aumentar os auxílios sociais tem foco eleitoral, e o presidente Jair Bolsonaro acha que pode comprar o povo, segundo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Na verdade, o projeto que ele mandou é um projeto eleitoral. Ele acha que ele pode comprar o povo, ele acha que o povo é um rebanho, que o povo não pensa, que o povo vai acreditar em mentiras e não vai. Chega. Não se pode mentir para o mundo inteiro todos os dias”, disse o ex-presidente, em entrevista.

Lula também destacou a forma desrespeitosa com a qual o governo Bolsonaro trata o povo, que precisa, merece e deve receber o aumento, independente do caráter eleitoreiro.

Ele (Bolsonaro) sabe que o problema dele se chama povo brasileiro. É por isso que ontem ele mandou várias medidas para dar dinheiro: aumentar o auxílio emergencial, que era uma reivindicação da oposição, para R$ 600; aumentar o vale gás, que foi uma coisa do deputado federal do PT, o Carlos Zarattini, dar auxílio para os motoristas autônomos. Tudo bem, o povo tem que pegar o dinheiro, mas isso não resolve o problema, porque tudo isso vai acabar em dezembro”, afirmou.

Leia Também

PEC que institui estado de emergência volta para Câmara dos Deputados

Reduto do PT, Lula e Bolsonaro têm agenda no Nordeste este final de semana

Senado aprova PEC do estado de emergência, que permite a Bolsonaro inflar programas sociais

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador